Como Criar um Mindset de Inovação para sua Empresa

Como Criar um Mindset de Inovação para sua Empresa

Inovar é o caminho natural das empresas. Quando falamos em negócios, empresas, processos e tudo o que envolve o dia a dia de uma companhia, acabamos nos voltando a este tema. Como melhorar processos internos? Inovação. Precisa de um novo software para encurtar ou automatizar trabalhos? Inovação. Quer ganhar mais ou reduzir custos? Inovação!

As áreas de conhecimento respiram inovação. Cientistas inovam para obter novas fórmulas, teorias e avanços. Banqueiros inovam para ter margens maiores de lucro. Arquitetos inovam em construções para encontrar materiais mais baratos e mais resistentes. Desenvolvedores e profissionais de TI inovam para fazer sistemas mais rápidos e que tornem a experiência de seus usuários cada vez mais imersiva.

Temos então esta situação. Todo mundo precisa inovar, no entanto, como as empresas novas e tradicionais fazem para que isso seja possível? Como estimular um ambiente inovador? Quais resultados esperar e de quais tipos de inovação?

Quebrar hierarquia A hierarquia mata a inovação. Encare isso. A pessoa que está se propondo a isso não pode depender do julgamento de outras acima de seu nível hierárquico até que a ideia chegue a quem realmente a entenderá. As inovações incrementais mais bem-sucedidas e mais rápidas são aquelas que pesquisam o hábito do consumidor. É algo rápido, está na boca de todos os usuários que usam sua ferramenta e não pode esperar pela hierarquia.

As pessoas têm medo de levar suas ideias adiante por acharem que serão julgadas. Quando há muitas etapas a serem vencidas, a ideia morrerá sem chegar aos ouvidos de quem realmente importa.

Tenha muitos ouvidos Vejo muitos clientes, com orgulho, dizer: criamos uma área de inovação – que já foi chamada de R&D (ou P&D – Pesquisa e Desenvolvimento) -, com orçamentos volumosos. Reconheço que a inovação precisa começar de alguma forma, mas restringir os ouvidos somente às vozes vindas do próprio time é perigoso.

Mas, lembre que empresas pequenas e com poucos funcionários não têm um departamento de inovação. No Nubank, por exemplo, há uma área que se chama “Fator Wow!”. Como o nome sugere, a responsabilidade do time é criar experiências que impressionem seus clientes.

Seu cenário é de empresa grande? Pense no Google. Com milhares de funcionários, 20% do tempo de cada funcionário é livre para que possam trabalhar em suas próprias ideias. O modelo de negócios da Google permite este tempo ocioso, pois sua fábrica de dinheiro está automatizada. Legal, vamos olhar agora para a Apple. Ela vende hardware, é uma fábrica e é uma das empresas mais inovadoras do mundo!

Estimule o intraempreendedorismo O objetivo final é inovar, mas isso só vai acontecer quando as pessoas pensarem fora da caixa e, para isso, precisam se sentir à vontade e entender que têm liberdade para propor ideias e que elas não serão cortadas.

Não deixe o outro se desmotivar Um projeto é analisado por diversas pessoas antes de ser colocado em prática ou não. Por este motivo, é essencial passar feedbacks ao idealizador, deixando claro o que achou da ideia e destacando os pontos positivos e negativos. Desta forma, a pessoa não ficará desmotivada e buscará se aperfeiçoar em uma nova ideia.

Uma dica: quem for avaliar uma proposta deve buscar com o idealizador o conceito principal, para juntos decidirem se é aplicável ou não à empresa.

inovacao

Comece Não há cartilha! Só depende de você. Grandes empresas de consultoria irão propor modelos prontos, que custam milhões de dólares, sobre como “implementar a transformação digital”, por exemplo. Não vai funcionar. Sua cultura não deixará. A inovação é incremental. Não terá prazo e custo definidos.

Pense você mesmo como começar. Estabeleça planos, estude teorias de inovação e entenda como elas acontecem. Uma vez compreendido, você saberá por onde começar. Sugestão: estude lean, jornadas de design e metodologia ágil de desenvolvimento de software.

Fonte: http://cio.com.br/opiniao/2018/09/13/como-criar-um-mindset-de-inovacao-na-sua-empresa/

10 desafios enfrentados por líderes digitais

Estudo aponta que quase metade dos executivos que acreditam se encaixar nessa categoria estão focados em impulsionar o crescimento da receita

Líderes digitais são definidos como organizações que se consideram “muito eficazes” ou “extremamente eficazez” no uso de tecnologias digitais para avançar suas estratégias de negócios. Com base nesse perfil, a 20ª edição do estudo Harvey Nash/KPMG CIO Survey identificou que quase 45% dos líderes digitais estão focados em “impulsionar o crescimento da receita”. Eles também apostam mais no desenvolvimento de produtos inovadores. Fazer um sucesso digital é complexo: quase oito em dez CIOs consideram sua estratégia digital como moderadamente eficaz ou pior. E as estratégias digitais são ainda em sua infância, com a maioria dos investimentos focados em o “front end”, em vez de atividades operacionais mais profundas. Ter um CDO, seja em um papel dedicado ou atuando, ajuda as organizações a terem duas vezes mais chances de ter uma estratégia digital em toda a empresa (se tiverem uma), e uma cultura de inovação  – quatro em dez dos CIOs entrevistados acreditam que sua estratégia digital falharia sem isso. O estudo  ouviu quase 4 mil líderes de TI em 84 países para entender, entre outros pontos, como os CIOs estão se adaptando às mudanças impostas pelo digital. Confira na lista abaixo os dez desafios elencados por aqueles que se consideram líderes digitais. Saiba mais: Como se transformar em um líder digital, segundo o Gartner  1. Desenvolver inovações em produtos e serviços 2. Entregar de forma consistente e estável TI, em linha com a performance dos negócios 3. Impulsionar a experiência do usuário 4. Aprimorar a eficiência operacional 5. Aprimorar processos de negócios 6. Reduzir custos 7. Aprimorar a cibersegurança 8. Entregar business intelligence/analytics 9. Aprimorar a eficiência por meio da automação 10. Impulsionar o crescimento da receita Fonte: http://cio.com.br/gestao/2018/07/23/10-desafios-enfrentados-por-lideres-digitais/

Como os Meetups podem Beneficiar os Times de Tecnologia

Reuniões informais geram troca de experiências, Networking e fomento da inovação

Houve um tempo em que eventos corporativos eram marcados pela monotonia. Mas esta concepção está sendo rapidamente deixada de lado nos últimos anos. A nova realidade apresenta convenções nas quais propostas e inovações são compartilhadas em ambientes muito mais agradáveis e dinâmicos. Meetup é um conceito que designa reuniões informais e descontraídas com o propósito de discutir negócios de uma forma atrativa e sem padrões estabelecidos. É um espaço onde pessoas com interesses semelhantes se encontram para comer, beber e conversar, enquanto trocam conhecimento, compartilham boas práticas, fazem networking, discutem insights, apresentam produtos e expõem cases de sucesso. O termo surgiu nos EUA, mais especificamente no Vale do Silício. Aos poucos, se espalhou rapidamente pelo mundo, por transformar convenções de setores em momentos muito mais divertidos e eficientes para seus participantes. Os encontros são oportunidades espontâneas para se reunir especialistas dispostos a discutir as tendências de mercado, independentemente da área. Não há solenidades, cerimoniais, grandes falas unilaterais e tantas outras marcas de simpósios, convenções, colóquios e demais eventos corporativos. Nada é conduzido, o que gera relações profissionais muito mais sinceras e eficientes, marcadas pela espontaneidade. O ambiente informal que o caracteriza torna esse tipo de evento cada vez mais popular e atrai constantemente novos participantes em busca de ampliar suas redes de contato e aprender um pouco mais sobre o setor no qual atuam.

Meetups e equipes de tecnologia

Embora a prática dos encontros informais possa englobar todos os tipos de segmentos, é o ramo de produção de tecnologia que mais vê benefícios no uso desta plataforma. Acredita-se que aproximadamente metade dos meetups realizados a nível global tenham caráter exclusivo de abordagem tecnológica. Isso acontece pois tais eventos carregam uma série de fatores capazes de fomentar o espírito de inovação intrínseco ao desenvolvimento de novos componentes de high-tech. É cada vez mais comum ver gestores de médias e grandes empresas presentes nos encontros, em busca de novas ideias e formas de ampliação em seu repertório de atuação frente ao mercado. No entanto, com o passar do tempo, esses administradores viram benefícios ainda maiores nesse tipo de prática. Os encontros informais tornaram-se uma oportunidade de capacitar também os seus próprios colaboradores da área de TI. Os encontros são estratégias de se obter upgrade de conhecimentos. Por isso, muitos líderes ganharam o hábito de não só inscrever sua equipe de TI para participar de meetups, mas também propor grandes incentivos para que tais funcionários se dediquem ao máximo a esses encontros. Para a concepção do profissional, a participação também é vista como altamente positiva, pois se trata de uma inusitada e, ao mesmo tempo, proveitosa oportunidade de crescimento na carreira. Sem falar que a curiosidade e a busca constante pela inovação faz parte da característica natural do profissional de TI. O resultado deste tipo de engajamento é uma equipe muito mais disposta a trabalhar e atualizada com as tendências de mercado.

A importância do networking no setor de TI

Um dos motivos de meetups serem dominados por pautas tecnológicas é a capacidade que possuem de aumentar consideravelmente a rede de contatos de seus frequentadores. Afinal, poucas áreas precisam tanto da capacitação e modernização diária na execução de processos e desenvolvimento de novas ideias quanto o setor de TI. Ninguém se atualiza sozinho. Além de pesquisas, a tecnologia exige o contato diário com o próximo. É preciso conversar, ouvir experiências e descobrir novas realidades. Nestes eventos, é possível encontrar, de uma só vez, clientes, fornecedores, mentores, investidores, pesquisadores, concorrentes e várias outras fundamentais parcelas de público dispostas a contribuir com o sucesso de um negócio. A ausência de regras e formalidades transforma esta experiência em um atrativo ilimitado de novas práticas e atuações. Entenda melhor outras vantagens geradas pela presença de gestores e de profissionais de TI em meetups:

1- Possibilidade de investir e atrair investidores

É comum que administradores de médias e grandes empresas tenham duas preocupações recorrentes ao realizar projetos de criação tecnológica. A primeira é a necessidade de atrair investimentos para colocar em prática ideias onerosas. A segunda hipótese é a disposição de investir em protótipos de grande potencial de lucro. Os dois casos podem ser resolvidos em um meetup, onde há, concomitantemente, grandes investidores e pessoas expondo seus trabalhos em busca de investimento.

2- Descoberta de potenciais sócios e parceiros

Por maior que seja o porte de uma empresa, é sempre possível montar parcerias no ramo tecnológico que sejam positivas para ambos os envolvidos. Meetups são oportunidades de encontrar pessoas com ideias parecidas de negócio. Co-fundadores, associados em projetos, profissionais especializados, visionários e vários outros perfis de pessoas capazes de agregar de alguma maneira com um negócio podem ser encontradas nesse tipo de reunião informal.

3- Aumento da visibilidade

De nada adianta elaborar um grande produto tecnológico, seja um software, aplicativo ou dispositivo, se ninguém vai conhecê-lo. Popularizar a imagem da criação exige uma apresentação inicial a um público selecionado. Ao representar uma empresa em um meetup, o produto desenvolvido e a marca representada encontram automaticamente um ótimo canal de visibilidade. O melhor de tudo é que esta exposição já é seletiva, pois se dá junto a um nicho de pessoas interessadas em se relacionar de alguma forma com o que está sendo oferecido.

4- Contato com novas tecnologias

No mundo altamente tecnológico como o atual, é impossível que alguém conheça todas as ferramentas disponíveis no mercado de TI. Tudo se modifica diariamente com o desenvolvimento de infinitos novos dispositivos e sistemas. Em um meetup, há uma infinidade de novas opções tecnológicas colocadas em pauta, que podem surpreender até mesmo os especialistas em inovação.

5- Troca de experiências

Em um mercado tão rico, sempre haverá alguém com mais conhecimentos e vivência determinados ramos. Por isso, participar de um encontro de pessoas com os mais plurais saberes gera um ganho de conhecimento mútuo entre os presentes, no qual cada um ensina e aprende um pouco sobre o que mais de interessante foi aplicado em suas próprias corporações.

6- Interação com novos clientes

Todos os produtos ou serviços possuem o objetivo de ser vendidos. Os meetups levam grandes quantidades de potenciais clientes a conhecer aqueles produtos específicos. O clima de informalidade do ambiente proporciona que a apresentação do produto se dê de uma forma muito mais natural do que uma eventual publicidade, por exemplo. Esse caráter de ausência de artificialidade no processo favorece a proximidade dos eventuais consumidores com a marca.

7- Aumento do feedback de usuários

Descobrir o que os clientes pensam do serviço ou mercadoria oferecida é essencial para corrigir falhas e promover o desenvolvimento de um produto. Meetups oferecem a oportunidade de clientes interagirem espontaneamente com as marcas, em avaliações sinceras de seus produtos. Este fato dá margens para que as críticas, sugestões e elogios sejam levados em conta no desenvolvimento de novas ideias no futuro. Depois de ler este artigo, ficou mais fácil perceber os benefícios destes encontros informais tanto para você, gestor, quanto para a sua equipe de TI, não é mesmo? Você já tem frequentado eventos desta natureza? Não se esqueça de contar suas experiências e a dos seus colaboradores nos comentários.   Fonte: https://blog.algartelecom.com.br/gestao/como-os-meetups-podem-beneficiar-times-de-tecnologia/