adaptabilidade do profissional de TI

Trabalhar com tecnologia significa atuar em um setor que sofre evoluções e mudanças constantes. Não à toa, a adaptação é uma das principais qualidades que devem ser desenvolvidas pelo profissional de TI.

Principalmente agora, com a aceleração da transformação digital e automação de processos dentro das empresas, a adequação à nova realidade do mercado é ainda mais relevante. 

Enfim, diante do cenário corporativo atual, é ainda mais evidente a importância do quociente de adaptabilidade. Afinal, esse indicativo mostra o quanto um profissional está preparado para atuar em diferentes circunstâncias.

Para entender melhor o conceito de quociente de adaptabilidade e como desenvolvê-lo, confira as dicas a seguir!

O que é quociente de adaptabilidade?

No mercado de trabalho existem alguns critérios que indicam o potencial de um profissional. Você já deve ter ouvido falar do QI, por exemplo. Ele é o quociente de inteligência e demonstra, por meio de testes, as habilidades cognitivas de um sujeito. 

Apesar de mais conhecida, essa não é a única avaliação disponível para medir as habilidades das pessoas. Outros indicativos, como o QE (quociente emocional) e o QA (quociente de adaptabilidades) também assumem importância fundamental no recrutamento e seleção de colaboradores.

Principalmente quem trabalha com tecnologia, percebe que poucas competências são tão importantes quanto a capacidade de se adaptar às mudanças constantes que essa profissão demanda.

O quociente de adaptabilidade vai além da contemplação e absorção de novas informações. Um profissional com bom QA tem facilidade para considerar o que é realmente relevante e, por meio da curiosidade, resiliência e flexibilidade, consegue se manter eficiente mesmo diante de novos contextos.

Qual a importância do Quociente no contexto da transformação digital?

A aceleração da transformação digital nas empresas impõe que os profissionais desenvolvam capacidades de adaptação. Afinal, seja pelas mudanças proporcionadas pela automação de processos, pela atuação remota ou qualquer outra inovação referente à transformação digital, é preciso acompanhar os níveis de exigência do mercado.

Assim, se antes bastava ao profissional de TI focar em suas habilidades técnicas, hoje, mais do que nunca, ele precisa entender que seu universo de atuação muda constantemente. Por isso, é fundamental se adequar às novas tendências impostas pela tecnologia.

Veja, por exemplo, o quanto a pandemia de COVID-19 acelerou os processos de transformação digital e mudou o comportamento do mundo corporativo.

De empresas locais até grandes multinacionais, todas precisaram recorrer a soluções tecnológicas com a finalidade de manter a competitividade durante o isolamento social. A atuação dos profissionais de TI, nesse sentido, foi fundamental para definir a velocidade de adaptação.

Como o profissional de TI pode exercitar seu quociente de adaptabilidade?

Você pode medir o quanto está preparado para se adaptar a novos cenários a partir de três exercícios simples.

1.      Questione-se

Para perceber seu nível de adaptabilidade como profissional, basta colocar-se, mesmo que hipoteticamente, em situações inusitadas que podem estimular sua capacidade de pensar estrategicamente.

Felizmente, no setor tecnologia, ver a si mesmo em situações completamente novas, pode ser bem fácil.

Afinal, como esses profissionais estão frequentemente sujeitos à volatilidade do mercado, qualquer plano ou solução que vise melhorar a produtividade, gestão de tempo e até a comunicação na empresa, em situações adversas, pode ajudar a exercitar a adaptabilidade.

2.      Desaprenda

Sair da zona de conforto e questionar situações que supostamente já estão bem estruturadas, pode ajudar a trazer inovações inesperadas, permitindo que as empresas saiam na frente de seus concorrentes.

A situação imposta pela pandemia em que estamos vivendo, inclusive, ilustra bem a importância de “reaprender” o que se imaginava que não podia ou deveria ser mudado.

O home office era raro no ambiente corporativo e, com exceção de algumas empresas de TI que estavam em estágios avançados de transformação digital, não se imaginava migrar para esse modelo de trabalho tão cedo.

Contudo, apesar do isolamento social ter forçado essa mudança, o home office tem se tornado uma tendência em todo mercado brasileiro. Segundo a FGV, a expectativa é que, após a pandemia, o número de empresas que adotam essa metodologia aumente 30% em relação aos números anteriores ao COVID-19.

guia para profissional de TI

Isto é, por mais que estivesse fora dos planos, o trabalho remoto se mostrou eficiente no aumento da produtividade e redução de custos nas companhias.

Esse exercício, portanto, deve ser sempre feito, mesmo com os processos que pareçam mais rígidos e tradicionais no mundo corporativo. Afinal, as novas tecnologias podem provocar verdadeiras mudanças estruturais benéficas para todos.

3.      Investigue

Investigar o mercado significa aprofundar-se sobre todas as tendências tecnológicas ou de comportamento do consumidor que podem interferir diretamente no desenvolvimento de uma companhia.

Para entender melhor a importância de se manter atualizado, podemos voltar ao ano 2000.

Afinal, foi nessa época que Reed Hastings procurou John Antioco, então CEO da Blockbuster, para propor um novo negócio online. Antioco, por outro lado, analisando apenas a alta rentabilidade do seu negócio e ignorando a tendência digital, mesmo que pequena na época, rejeitou a proposta.

Reed Hastings, por sua vez, deu andamento às suas investigações sobre o comportamento do consumo de filmes online e fundou a Netflix.

Em 2018, a Netflix faturava R$ 15,8 bilhões, enquanto a Blockbuster já havia fechado as portas no mundo todo. Isso mostra o quanto é necessário continuar questionando as maneiras de desenvolver negócios que já parecem confortáveis em seu posicionamento.

Atualmente, não param de surgir novas ferramentas relacionadas a inteligência artificial e outras inovações. Ficar atento a todas elas, portanto, é o primeiro passo para se tornar adaptável em um mercado de mudanças intensas.

Enfim, exercitando esses três pilares, você perceberá seu nível de adaptabilidade. A partir dele, é possível compreender e desenvolver suas carências para melhorar a capacidade de entregar resultados diante de novas exigências.

Profissionais de TI adaptáveis encontram as melhores oportunidades de trabalho

Desenvolver o quociente de adaptabilidade ao longo da sua carreira trará apenas benefícios. Afinal, a demanda por esses profissionais tem aumentado cada vez mais.

Hoje, as grandes empresas buscam colaboradores proativos, flexíveis e questionadores, pois acreditam que esse perfil é o mais adequado para lidar com a volatilidade do mercado causada pelas inovações.  

Então, se você acredita estar preparado para essas novas exigências do mercado, nós podemos ajudá-lo a encontrar a oportunidade ideal.

 A Conquest One é especialista em staffing de TI, e tem o objetivo levar os melhores profissionais às principais vagas do mercado. Isso graças ao método de hunting, que seleciona e avalia o desempenho comportamental e técnico dos profissionais.

Alcance os objetivos que sempre desejou para sua carreira: cadastre-se no nosso site agora mesmo e aproveite as oportunidades em nossa página de vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *