O novo normal chegou por imposição, e o que era visto apenas como tendência virou realidade em pouco tempo devido à crise. A adoção do home office, como opção para as empresas se manterem produtivas, reflete bem esse cenário. 

Como consequência, esse modelo de trabalho também passou a ser visto com bons olhos entre gestores e colaboradores. Inclusive, há uma estimativa que o trabalho remoto cresça 30% nos próximos anos.

Então, ciente dessa projeção positiva, a Conquest One separou os sete principais benefícios que empresas de todos os tamanhos estão colhendo ao aderir ao home office.

1.Bem-estar físico

Aqueles que moram nas grandes metrópoles, sabem o quanto é desafiador sair de casa para o trabalho e vice-versa. Dados do Ibope Inteligência, mostram que o paulistano fica, em média, 2 horas no trânsito diariamente – isso, claro, em um aspecto otimista.

Esse tempo ainda pode ser agravado por problemas nos sistemas metroviários, greves, acidentes e outros fatores ocasionais que atingem, especialmente, pessoas que moram em bairros periféricos.

O home office, por outro lado, permite que o colaborador ganhe muitas horas por dia. Como resultado dessa economia de tempo, as pessoas têm alcançado maior bem-estar físico e, como consequência, melhor disposição para o trabalho – é o que comprova a pesquisa da CoSo Cloud, apontando que 42% dos colaboradores que atuam em casa, estão se alimentando melhor, enquanto 45% está dormindo melhor.

2.Bem-estar mental

Além de evitar o trânsito, passar mais tempo com a família e pessoas próximas proporciona benefícios à saúde mental. 

Atualmente, diante de rotinas tão incessantes, um dos principais objetivos de qualquer profissional é conseguir equilibrar o fator profissional com a vida pessoal. Assim, aqueles que conseguem fazer isso também se mantém mais felizes e, consequentemente, motivados.

O home office, nesse sentido, é vantajoso, tanto para a empresa quanto para o colaborador.

Por exemplo, pais que têm tempo para acompanhar o crescimento dos filhos, conciliar e distribuir atividades domésticas com as profissionais são muito mais produtivos, principalmente a longo prazo.

Além disso, a liberdade de tirar intervalos para reequilibrar a mente com atividades como meditação, música e leitura, possibilita uma rotina psicológica mais saudável na comparação com o escritório.

3.Modernização da empresa

A maioria das empresas sonha em ser vista como moderna, engajada e próxima do seu público consumidor e colaborador. Nesse contexto, valores de sustentabilidade e saúde mental dos funcionários mostram-se verdadeiros diferenciais institucionais.

A adoção ao home office também ajuda a colocar a empresa nos trilhos da modernização.

Devido a esse modelo de trabalho, a companhia precisa adotar novas soluções tecnológicas, criar programas de relacionamento com seus colaboradores, bem como entender as maneiras como a nova e as antigas gerações lidam com esse novo normal.  

De modo geral, a capacidade de se adequar ao home office também reflete a eficiência de uma companhia se transformar digitalmente. 

E, por mais que possa ser um pouco desafiador a princípio, marcas que conseguem se adequar às tendências e agregar novos valores à sua cultura alcançam uma vantagem competitiva que vale o esforço.

4.Economia

A redução de custos a curto prazo pode parecer impossível para a maioria das empresas. Mas, no caso do home office, o benefício econômico é percebido já no primeiro mês.

A economia nos custos com transporte e de locação de escritório, por exemplo, são imediatos. A LafargeHolcim, por exemplo, estima uma economia de R$ 2 milhões por ano em aluguel ao devolver o escritório alugado no Rio de Janeiro.

Agregado a isso, estão os custos economizados com energia elétrica, água e manutenção, entre outros.

Em tempos onde a recuperação da economia demanda muito mais esforços que envolvam a otimização de recursos, a adoção do home office é mais do que benéfica.

Não à toa, 40% das empresas que antes não adotavam a modalidade e passaram a adotar, implementarão o trabalho remoto de forma definitiva – e não apenas nos momentos de crise.

5.Atração de talentos

Encontrar talentos não é tarefa fácil. As empresas criam programas específicos para isso, mas sempre acabam esbarrando no limite geográfico, que deve ficar para trás com a maior adoção ao home office.

O trabalho remoto permitirá ampliar a rede de alcance para candidatos que ofereçam as habilidades exatas que a empresa busca.

A Embraer, por exemplo, já vem se beneficiando dessa remodelação na busca por novos profissionais. No último programa para jovens talentos, a empresa identificou um candidato do interior de Minas Gerais que tinha o perfil 99% compatível com a cultura da empresa.

Com uma política de contratações e condução de equipes bem definidas, essa ampliação da rede só trará benefícios nos resultados da empresa.

6.Retenção de talentos

Assim como atrair os melhores talentos do mercado, para a empresa, reter seus colaboradores acima da média é fundamental.

A adoção do home office, dessa forma, é visto como um excelente benefício pelos colaboradores.

A pesquisa “The 2020 State of Remote Worklevantada pela Buffer, indica que 98% dos profissionais disseram que gostariam de se manter remotos pelo menos uma parte do tempo, e 97% indicariam a modalidade a um colega.

Os benefícios do home office identificados pelos próprios profissionais fazem com que eles busquem empresas que adotem essa modalidade de trabalho.

7.Maior produtividade

Um estudo da Harvard Business Review indicou que 65% dos trabalhadores americanos acreditam que seriam mais produtivos trabalhando em home office, sem as distrações do escritório.

No Brasil, um estudo da Pulse indica que 80% dos profissionais que estão atuando em home office se sentem mais produtivos.

E, considerando todos os benefícios do home office que citamos anteriormente, é fácil identificar porque esses profissionais se sentem mais concentrados no trabalho em casa.

Acordar e não precisar correr para tomar ônibus, se alimentar melhor em casa, passar mais tempo com a família e ter conforto mental com o aconchego do próprio lar são fatores que reafirmam a valorização do trabalho remoto por partes dos profissionais.

Além disso, há também a motivação de mostrar bom desempenho como maneira de estimular a empresa a manter a modalidade mesmo depois do período de pandemia.

Cabe às empresas entenderem todos esses pontos positivos e adequarem suas jornadas ao novo normal.

A Conquest One é a maior especialista em Staffing de TI. Tem como clientes as maiores empresas do país e recruta profissionais altamente adaptáveis, oferecendo e preenchendo vagas para formar times de tecnologia imbatíveis.

Se você está em busca de vagas de TI ou deseja divulgar uma oportunidade, acesse a nossa página e conte hoje mesmo com nossos serviços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *