Como a inteligência artificial pode contribuir para o recrutamento de profissionais de TI?

inteligencia artificial no recrutamento de profissionais de TI

O processo de recrutamento e seleção evoluiu incrivelmente. Com anúncios em páginas de classificados e aplicação de testes manuais, antes toda a rotina era morosa e burocrática. Felizmente, hoje a tecnologia permite maior agilidade para selecionar, testar e compreender os perfis dos profissionais a fim de encontrar o mais adequado para a vaga.

Aliás, com o surgimento da inteligência artificial esses processos ficaram mais rápidos e eficientes. Como consequência, mais empresas recorrem a esse recurso para buscarem novos talentos.

Assim, para explicar um pouco mais sobre essa revolução e o quanto isso beneficia o setor de RH, que trouxemos os tópicos a seguir.

Siga conosco e confira!

Qual o impacto da inteligência artificial nos processos de recrutamento e seleção?

O principal ativo das empresas são os talentos que nela trabalham. Esses profissionais trazem olhares estratégicos e velocidade nas decisões que elevam o nível do negócio. Inclusive, no atual cenário que estamos vivendo, os colaboradores talentosos são os motores que ajudarão a empresa a se reestruturar.

Contudo, encontrar talentos não é uma tarefa fácil. A maioria dos profissionais de RH, que atuam com recrutamento e seleção, já teve dificuldades em encontrar um perfil que se encaixa perfeitamente à vaga aberta e à cultura da empresa.

Nesse cenário, as ferramentas de inteligência artificial, uma vez que permitem ganho de tempo na identificação do perfil desejado, bem como nas possibilidades de retenção do profissional, surgem como soluções ideais.

Segundo pesquisa realizada pela Deloitte, 41% das empresas de todo o mundo já utilizam essas ferramentas inteligente para atrair, filtrar e testar candidatos. O resultado disso, por sua vez, são maiores taxas de retenção e a diminuição do envolvimento dos recrutadores em atividades operacionais.

Confira, na prática, quais as vantagens que a inteligência artificial traz para esses processos. 

Benefícios da inteligência artificial no recrutamento de profissionais

Eficiência na escolha

A inteligência artificial recorre aos filtros pré-estabelecidos que vão em busca de dados e informações oferecidas pelos usuários, aumentando incrivelmente as chances de alcançar o profissional certo para a vaga.

As equipes de aquisição de talento, nesse sentido, ganha um novo aliado para tomar melhores decisões baseadas em dados.

A Embraer, por exemplo, tem relatos de diversas experiências positivas por meio das ferramentas de inteligência artificial para recrutamento e seleção.

Segundo o vice-presidente de pessoas, Carlos Alberto Griner, a assertividade na contratação de estagiários passou de 20% para 70%. Ele exemplifica, inclusive, a contratação de um jovem vindo do interior de Minas Gerais que apresentava 99% de afinidade com a cultura da empresa.

Isso mostra que aliar o capital humano à recursos de inteligência artificial permite alcançar resultados extraordinários.

Redução de custos

A inteligência artificial permite a redução de custos de papelaria, seja para a impressão dos antigos formulários ou para a impressão dos currículos dos colaboradores.

As funcionalidades dessas ferramentas também permitem que os candidatos passem por filtros virtuais, diminuindo a necessidade de deslocamentos desnecessários para o candidato. Os sistemas de IA oferecem uma organização digital completa para agendamentos de entrevistas utilizando, inclusive, videoconferências.

Por último, a precisão da inteligência artificial durante a contratação aumenta a satisfação de todos envolvidos, consequentemente, também diminuição com o índice de turnover. Ou seja, a empresa economiza gastos evitando novos processos de contratação, treinamento e desligamento.

Redução de tempo

A inteligência artificial aplica filtros e seleções em uma velocidade impossível para a capacidade humana. A automação de tarefas burocráticas e a análise de dados em massa permitem que centenas ou milhares de currículos sejam analisados conforme critérios específicos definidos pelos recrutadores.

Um bom exemplo vem da Atento, empresa de call center que faz em média 4 mil contratações por mês. Com a adoção da inteligência artificial, a empresa reduziu o período necessário para finalizar o processo de admissão, que antes demandava até 7 dias e agora pode ser realizado em 36 horas.

Ou seja, a redução do trabalho operacional é evidente e isso que resulta em ganhos de tempo e agilidade para que os profissionais do RH foquem em questões mais estratégicas.

Satisfação do candidato

Alguns candidatos desistem dos processos devido a problemas comuns em etapas de seleção realizados manualmente.

Processos demasiadamente longos, falta de confirmações sobre candidaturas e avanços para as próximas fases, além de interação difícil com o recrutador, estão entre os principais pontos.

Com a ajuda da inteligência artificial, é possível que os profissionais de aquisição de talentos abordem o profissional de maneira mais rápida, garantindo o devido envolvimento e entusiasmo do candidato até o final.

Vale lembrar que os candidatos podem relatar as experiências de candidatura e entrevista em diversas plataformas de avaliação, fator diretamente associado à imagem da empresa e atração de talentos.

A importância das relações interpessoais nesse novo cenário

A inteligência artificial realmente veio para evoluir os processos de recrutamento e seleção, beneficiando o RH e toda a empresa a partir de vantagens inegáveis.

Contudo, isso não quer dizer que o profissional de aquisição de talento tenha sua importância minimizada. Além da necessidade de customizar os filtros que buscam os candidatos, o “olho no olho” continua tendo muito valor para perceber o comportamento humano do candidato, bem como suas soft skills.

A junção da expertise e sensibilidade do recrutador com a inteligência e eficiência da inteligência artificial só tem a oferecer ganhos para que a empresa tenha consigo os melhores talentos do mercado.

E foi pensando nessa combinação que a Conquest One criou um sistema de hunting para encontrar os melhores profissionais de TI do país.

Com duas décadas de experiências, a empresa conta com uma equipe de talent acquisition especializada em TI que trabalha com tecnologias de hunting para refinar processos aplicar e metodologias assertivas. Os resultados são candidatos que correspondem não só às habilidades exigidas pelas vagas, como também se adequam mais rapidamente à cultura da empresa.

Confira alguns dos motivos para o seu RH contar com a Conquest One:

  • Atuação do Hunting ao Outsourcing;
  • Uso de big data para localizar os principais talentos;
  • Uso de chatbots para agilizar processos do processo seletivo;
  • Aplicação de testes customizados pelo cliente;
  • Eleita oito vezesconsecutivas pelo Instituto Great Place To Work como uma das melhores empresas do Brasil para trabalhar em TI.

Acesse agora mesmo nossa página, descubra mais vantagens do nosso processo de hunting com inteligência artificial e converse com nossos consultores.

Como as empresas devem agir para promover um ambiente produtivo e cooperativo no home office

cooperação e produtividade no home office

Em 2020, a crise causada pela pandemia trouxe uma série de necessidades urgentes às empresas, como a adoção do home office.

Contudo, apesar de ter ganhado mais força devido ao distanciamento social, o home office é uma prática adotada há algum tempo e já vinha com forte crescimento nos últimos anos. As maiores empresas de tecnologia, principalmente, já o adotavam em sua rotina.

De qualquer forma, familiarizados ou não, o trabalho em casa demanda atenção em pontos essenciais. A organização das equipes, o incentivo ao profissionalismo e a própria motivação dos colaboradores são fatores que devem ser considerados, mesmo remotamente.

Por isso, abaixo trouxemos 6 dicas para ajudar na gestão dessa modalidade. Afinal, se tudo for bem coordenado, você verá que o home office pode resultar em equipes até mais produtivas.

Leia este artigo e aplique os novos aprendizados em seu time!

6 dicas de gestão para aumentar a colaboração e produtividade no Home Office

1. Organize e mantenha a comunicação

Segundo Peter Drucker, austríaco considerado a principal referência da administração corporativa moderna – 60% de todos os problemas administrativos de uma empresa é resultado de uma comunicação interna ineficaz.

Em ambiente remoto, esse cuidado se torna ainda mais sensível, já que tudo precisa ser feito na nuvem, por meio de softwares de colaboração e gerenciamento de projetos. Isso, por sua vez, dá margens para erros de interpretação de textos e solicitações.

Nesse cenário, portanto, recomenda-se que diálogos estratégicos sejam realizados por videoconferência. Elas permitem esclarecer imediatamente as possíveis dúvidas que sua equipe pode ter. Todos, dessa forma, ganham tempo e efetividade para continuar suas atividades.

Além disso, é fundamental definir canais específicos para a comunicação de todos.

Softwares como Microsoft Teams ou Google Talks podem resolver as questões de videoconferências e mensagens instantâneas. Já ferramentas como o Trello ou até mesmo o Microsoft Teams melhoram a organização das tarefas e aumentam a produtividade dos colaboradores.

Por fim, evite threads longas em e-mails, que podem ser confusos e pouco conclusivos, ou usar aplicativos como o WhatsApp, que podem invadir a privacidade do colaborador.

2. Trabalhe a motivação

Segundo pesquisa da Right Management, colaboradores motivados são até 50% mais produtivos. E, em meio ao período de isolamento obrigatório, manter a equipe motivada está entre as principais necessidades dos gestores.

Isso porque, além do cenário naturalmente favorável às incertezas, a rotina do home office também pode afetar o nível de envolvimento dos colaboradores.

Se possível, mantenha metas individuais e conjuntas de acordo com as limitações do home office, incentive reuniões remotas para brainstorms e, principalmente, ofereça feedbacks individuais.

Mostrar aos colaboradores que eles são engrenagens importantes em todos os objetivos da empresa, renovará o gás das equipes, não importa qual seja a distância.

3. Estabeleça normas e horários

A rotina em casa pode fazer com que os profissionais se percam com o horário. De antemão, portanto, já vale dizer: home office não é férias. É preciso ter o comprometimento com horários, assim como em tempos de trabalho presencial.

Estabeleça horários para o início das atividades, períodos de intervalos para o almoço e final de expediente. Isso ajuda a evitar tanto a ausência, quanto o excesso de trabalho

Segundo pesquisa divulgada pela revista Você S/A, 78% dos profissionais se sentem mais produtivos trabalhando em casa.

Isso pode levar às jornadas longas, com horários que podem extrapolar muitas horas diárias além do necessário. Como resultado, os colaboradores podem se sentir sobrecarregados e ter a qualidade de suas entregas comprometidas.

4. Avalie o desempenho e forneça feedbacks

É importante manter a avaliação dos colaboradores para saber como está a adaptação no ambiente remoto. Se há percepção de que a produtividade foi afetada, é preciso entender quais são as influências para os maus resultados.

Algumas ferramentas, como o RunRun.it e o Asana, permitem acompanhar os prazos de entregas das tarefas, bem como o tempo que o colaborador levou para finalizá-la. São ferramentas interessantes que permitem a otimização das entregas.

Contudo, é sempre bom lembrar que, em caso de quedas abruptas de produtividade, sempre vale a pena conversar com o colaborador para saber sobre possíveis dificuldades da rotina.

Lembre-se de que a pandemia afeta atividades escolares e serviços básicos, pontos que também pode influenciar na rotina de trabalho.

Por fim, sempre vale ressaltar: feedbacks são valiosos. Eles oferecem oportunidade para os colaboradores avaliarem seus erros, identificar pontos que devem ser explorados e, assim, crescer profissionalmente. Todo o time ganhará com isso.

5. Invista em ferramentas para gestão do trabalho

Não é possível trabalhar remotamente sem as ferramentas necessárias. E isso requer investimentos para que versões mais completas desses softwares estejam disponíveis para o colaborador.

linkeding para profissionais de TI

Atualmente, as ferramentas em nuvem são a melhor opção. Afinal, podem ser facilmente acessadas através de diferentes dispositivos, basta ter acesso à internet.

Vale lembrar também dos packs oferecidos pelas principais fornecedoras de tecnologia. A Microsoft com o Microsoft 365 e o Google com o G Suíte, são exemplos que precisam ser analisados conforme sua necessidade.

Para além deles, vale a pena considerar ferramentas para gerenciamento de projetos (Trello, Asana, Taskworld, RunRun.it, entre outras) e transferência de arquivos pesados (Google Drive, WeTransfer, Dropbox), que ajudarão em rotinas específicas.

6. Crie um ambiente seguro para o colaborador e empresa

Como estamos vendo, mesmo com todas as vantagens do Home Office, os desafios para a implantação desse novo formato de trabalho também existem.

Ou seja, para usufruir das vantagens do trabalho remoto é preciso adaptar as políticas da companhia. Entre elas, as que correspondem à segurança da informação.

Entretanto, a realidade é que muitas empresas ainda não estão preparadas para fornecer suporte aos profissionais que estão longe do data center.

Por isso, acabam deixando seus bancos de dados vulneráveis e, o que era para ser um modelo vantajoso, acaba se tornando um risco que pode prejudicar a integridade e a saúde financeira de uma marca.

Felizmente, solucionar esse problema é simples. Inclusive, no mercado existem várias tecnologias para garantir a integridade e confidencialidade dos dados sigilosos.

Ferramentas de criptografia, autenticação em múltiplos fatores e plataformas de segurança na nuvem são alguns exemplos de soluções que evitam vazamentos, ataques e acessos não autorizados.

Otimize a gestão de trabalho no setor de tecnologia com a Conquest One

Seja qual for a necessidade do seu time, é importante se manter próximo para ajudar, orientar e motivar sempre que necessário.

Sabendo disso, vale a pena investir em uma gestão mais colaborativa nesse período de isolamento social. Dessa maneira, assim que tudo voltar à rotina normal, seu time estará ainda mais unido e os talentos serão mantidos em sua empresa.

E lembre-se: a Conquest One é uma das principais empresas do país especializadas na busca e contratação de profissionais altamente qualificados.

Oito vezes eleita a melhor do país para quem trabalha em TI, tem atuação desde o hunting ao outsourcing, usando big data e geolocalização para encontrar os perfis que sua empresa precisa.

Acesse agora mesmo o nosso site e converse com nossos consultores!

Os desafios das instituições financeiras tradicionais na atual era digital

Instituições Financeiras

Atualmente, conforme os bancos tradicionais integram as tecnologias mais recentes em seus processos, eles também estão enfrentando uma nova concorrência que surgiu há algum tempo: as Fintechs.

Esse tipo de instituição está revolucionando a maneira como o cliente experimenta os serviços disponíveis no mercado financeiro.

Dito isso, não basta que os bancos tradicionais possam oferecer as melhores soluções para seus clientes. Assim, também é crucial que eles direcionem a sua atenção para o seu público, o tornando o centro de suas operações para poderem capturar sua confiança e lealdade.

Dessa forma, abaixo, nós trouxemos alguns fatores que as instituições financeiras tradicionais devem levar em consideração profundamente ao procurar obter sucesso nesse novo mercado em que competem com as Fintechs. Muito se passa pela tecnologia. Confira!

Diferenças entre as instituições financeiras tradicionais e as Fintechs

Há algumas diferenças substanciais que iremos falar a seguir que dão mais vantagens às Fintechs em relação às instituições tradicionais.

Diante desse cenário, é visível a preocupação dos bancos com a possibilidade de perder os seus clientes. Inclusive, de acordo com uma pesquisa realiza pela PwC, 73% dos bancos consideram as Fintechs como uma ameaça.

Mas será que as Fintechs são realmente uma ameaça para os bancos? Apesar de não ser o prenúncio de sua extinção, pode ser ao menos o início do enfraquecimento do modelo tradicional. Isso, é claro, se algumas medidas não forem tomadas. Para entender isso, precisamos conhecer as diferenças entre os bancos tradicionais e as Fintechs.

Instituições financeiras tradicionais

Resumidamente, os bancos tradicionais são instituições financeiras que recebem depósitos e administram o dinheiro de seus clientes, deixando sob sua custódia. Esse dinheiro é utilizado para ser emprestado a outros indivíduos, incluindo serviços de cartões de crédito e empréstimos imobiliários, por exemplo.  Assim, para obter lucros, os bancos cobram uma taxa de juros sobre essas operações.

Fintechs

O termo Fintech surgiu da junção das palavras financial e techonology (financeiro e tecnologia). Ou seja, elas investem pesado em tecnologia.  A maioria das empresas Fintech oferece serviços semelhantes aos de um banco, apesar de não serem bancos de fato.

Ser uma instituição desse tipo requer que a empresa atenda aos requisitos mínimos de capital. Algo que a maioria das Fintechs não consegue.

No mercado financeiro, essas instituições são especializadas em determinados nichos, proporcionando diferenciais aos seus clientes que os bancos não conseguem competir.

Por outro lado, a maioria das Fintechs não contam com agências físicas e oferecem seus serviços a partir da internet e aplicativos para tablets e smartphones, por exemplo.

Fintechs são mais amigáveis

Um banco tradicional vincula amplamente o cliente, oferecendo-lhe uma gama de serviços, através do aumento dos custos de troca. Sem esse “luxo”, as empresas Fintechs seguem um “mantra” de ganhar a confiança por meio de um melhor atendimento ao público e aquisição de novos clientes com base em referências.

Um exemplo é a facilidade no processo de abrir uma conta. Nas Fintechs, basta ter em mãos um smartphone e os seus documentos pessoais. Apesar de alguns bancos melhorarem nesse sentido, na maioria das vezes, é necessário ir até uma agência com uma extensa lista de documentos exigidos no processo.

Além disso, as Fintechs contam com uma comunicação mais descontraída, tanto no e-mail, atendimento telefônico e até mesmo no site da empresa.

Fintechs conseguem oferecer preços mais competitivos.

Com uma operação virtual mais enxuta, mais flexibilidade por não ser regulamentada como uma instituição de coleta de dinheiro proveniente de capital de risco, as Fintechs conseguem atrair os seus clientes por meio de preços mais competitivos.

Os desafios das instituições financeiras tradicionais em relação às Fintechs

As instituições financeiras tradicionais têm diversos desafios para poder equilibrarem as forças em relação às Fintechs. E como podemos perceber, se faz necessário investir em tecnologia para oferecer serviços mais amigáveis, que atraiam mais clientes.

Nesse sentido, há um problema:  descobrir como se afastar de seus antigos sistemas que existem há décadas, dos quais toda a sua operação é dependente.

Isso ocorre, pois à medida que os bancos cresceram, aumentou-se o número de sistemas, que nem sempre eram substituídos e se tornaram cada vez mais complexos e ultrapassados em alguns casos. Por isso, essas instituições financeiras dependem tanto de um bom departamento de TI.

Soluções à vista: investimento em tecnologia

Diante desse cenário, talvez você esteja pensando: “basta substituir os sistemas antigos usados pelos bancos e pronto”. No entanto, a complexidade sistêmica que há é imensa, e apesar de ser possível realizar esse tipo de otimização, há diversos “problemas” a serem resolvidos no âmbito econômico, estratégico e político.

No entanto, no quesito de novos recursos tecnológicos, muito pode ser implementado, enquanto os antigos podem ser atualizados, já que eles fornecem ajuda significativa em relação às mudanças necessárias em todos os setores dessas instituições.

Assim, é possível dizer que a tecnologia é a revolução responsável pelos avanços que auxiliarão as instituições financeiras tradicionais a “brigarem” com as Fintechs, impactado em quase todos os campos da atividade e do esforço humano.

Ou seja, concluímos que uma boa equipe de TI é um ponto extremamente positivo nos mercados financeiro e de capitais nessa era digital, tanto para otimizar o que é antigo como para implementar novas melhorias.

Como a Conquest One pode ajudar nesse processo

Por fim, para que as instituições financeiras também sejam capazes de aproveitar dessa era digital, a Conquest One pode auxiliar na implementação das tecnologias que elas mais desejam e necessitam usar.

Sendo especialista em Staffing de TI, a Conquest One garante os melhores processos de seleção de profissionais de TI, oferecendo máxima eficiência e agilidade para seu projeto.

Através do serviço de staffing de TI, os colaboradores são selecionados de acordo com a cultura e os valores do cliente, permitindo um alinhamento que vai além da capacidade técnica.

Aplicamos avaliações estruturadas de desempenho, monitorando e acompanhando continuamente a performance dos colaboradores para garantir que o cliente conte com os melhores profissionais de TI para seu projeto durante todo o ciclo de implementação. Por isso, o futuro está mais próximo na Conquest One.

Deseja saber mais como podemos auxiliar nesse sentido? Agende agora uma reunião com um de nossos consultores.

Como os Chatbots estão auxiliando na contratação de profissionais de TI

chatbots

A tecnologia trouxe diversos benefícios para muitas áreas nas organizações, e um desses, com certeza, é na contratação de pessoal especializado.

Por exemplo, já há algum tempo, os chatbots impactam a vida dos profissionais de TI. Essa tecnologia que usa a Inteligência Artificial vem revolucionando a forma de contratar profissionais.

Sendo assim, acompanhe a leitura desse artigo e descubra como os chatbots estão auxiliando na contratação de profissionais de TI e até mesmo em outras áreas.

Chatbots: o que são?

Um chatbot é um software de inteligência artificial (IA) que pode simular uma conversa com um usuário em linguagem natural por meio de aplicativos de mensagens, sites ou aplicativos móveis, por exemplo.

Os chatbots são frequentemente descritos como uma das expressões mais avançadas e promissoras de interação entre humanos e máquinas. No entanto, do ponto de vista tecnológico, um chatbot representa apenas a evolução natural de um sistema de resposta a perguntas que utiliza Processamento de Linguagem Natural (PLN).

A formulação de respostas a perguntas em linguagem natural é um dos exemplos mais típicos do Processamento de Linguagem Natural aplicado em várias empresas através dos chatbots.

Os chatbots podem ser usados ​​em várias plataformas, incluindo mídias sociais, sms, e-mail, sites e sistemas de rastreamento de candidatos.

Eles estão sendo utilizados em diversos lugares nos dias de hoje. Por exemplo, se você esteve em um site e encontrou uma janela pop-up dizendo algo do tipo “Como posso ajudar?”, é bem provável que ali esteja um chatbot.

Como os Chatbots funcionam?

Os Chatbots destinados à contratação de profissionais são capazes de antecipar processos, fazendo aos candidatos uma série de perguntas relacionadas ao processo seletivo da empresa. E isso é ótimo para a equipe de RH.

Essa característica substitui um processo bem importante realizado pelas analistas de aquisição de talentos: a triagem. Além disso, dá ao departamento de RH uma visão acionável para tomar decisões importantes relativas a processos ou regulamentos.

Além disso, com o processamento de linguagem natural e o treinamento contínuo, os chatbots também podem avaliar, medir e entender o sentimento do funcionário com precisão. Dessa forma, decisões rápidas podem ser tomadas para contornar pequenas questões antes que elas se tornem grandes.

Chatbots: o futuro da contratação de profissionais

Todas as empresas desejam economizar tempo e procuram maneiras de minimizar o esforço enquanto maximizam os resultados do negócio. Assim, qualquer ferramenta que possa reduzir o tempo e os custos envolvidos na contratação é uma opção bem-vinda para um recrutador. Uma maneira bacana de fazer isso é recrutar a ajuda de alguns “amigos robôs”.

Dessa forma, veja como os Chatbots podem beneficiar sua empresa:

Comunicação de forma simples e acessível

Os chatbots apresentam um método de comunicação familiar e acessível aos candidatos. A maioria deles já utiliza algum tipo de serviço de mensagens instantâneas – seja na forma de Facebook Messenger, WhatsApp, Google Hangouts ou Skype, por exemplo. Dessa forma, com certeza, já estão acostumados com o formato e como ele funciona.

Taxas de abertura mais altas em comparação com os e-mails

As taxas médias de abertura para as mensagens de Chatbots são impressionantes: de 80% a 90%. Por outro lado, as taxas de abertura de e-mail são de apenas 20% a 30%, o que significa que você está mais propenso a se envolver com candidatos através dos chatbots.

Isso abre o potencial para construir rapidamente uma lista de leads, formando a base de um conjunto de talentos forte e produtivo.

Acelera todo o processo de contratação

Ser capaz de oferecer uma maneira alternativa de filtrar e se comunicar com os candidatos, e de responder às perguntas mais frequentes, significa que, mesmo que você demore em responder a algum deles por qualquer motivo, o processo de contratação não precisa ficar parado.

É importante observar que 70% dos recrutadores gastam um bom tempo realizando entrevistas de triagem. Além de ser um processo cansativo, ele faz com que os recrutadores percam um tempo precioso.

Ter um chatbot suportando as outras funções e processos dentro de sua empresa ajuda a manter tudo em movimento e progredindo da maneira correta, sem que você se torne um refém do processo.

Também não podemos esquecer que o uso de chatbots traz benefícios para os candidatos, que não precisam se deslocar constantemente nas primeiras fases dos processos seletivos.

Melhora a comunicação com o candidato

Uma das maiores frustrações para os candidatos é a falta de comunicação durante o processo de contratação. Às vezes, os candidatos só precisam de uma resposta para uma pergunta simples, que não necessariamente requer intervenção humana.

Nesse caso, o profissional pode estar querendo um pouco mais de informações sobre uma função que não foi especificada em um anúncio de emprego, como salário ou localização, por exemplo.

Ser capaz de responder rapidamente a essas perguntas ajudará você a manter os talentosos candidatos envolvidos e aumentará a probabilidade deles se candidatarem a vaga que desejam.

Reduz o tempo de administração

Passar tempo na coleta de informações consome muito tempo da maioria dos recrutadores, portanto, usar chatbots para coletar informações do candidato, como, currículo, detalhes de contato, qualificações, habilidades,  e experiência, bem como agendar uma entrevista com uma pessoa, liberará um tempo valioso para você fazer outras tarefas importantes que não podem ser feitas por um chatbot.

Automatizar os processos aumenta a produtividade da equipe de RH e torna o trabalho livre de problemas. Assim, chatbots em Recursos Humanos fornecem uma ajuda para gerenciar melhor suas tarefas e melhorar a produtividade.

Obter informações importantes do candidato

Nesta revolução tecnológica para recrutamento, os chatbots têm a vantagem sobre o e-mail marketing, pois não há forma de escolher e preencher somente o que se quer. Basta apenas um clique e todas as informações são enviadas.

A Conquest One conta com um chatbot desenvolvido pela Botnicks – Startup que atualmente participa do CQ1 Lab, especialmente para o recrutamento de profissionais de TI. Conhecido como Léia, esse chatbot está presente no Facebook e já auxiliou a empresa a encontrar alguns profissionais qualificados. Inclusive, em uma vaga de alta complexidade, dois candidatos selecionados pela Léia chegaram à fase final do processo seletivo em apenas uma semana.

Deseja saber como a Conquest One pode encontrar os melhores profissionais de TI para a sua empresa? Entre em contato e agende uma reunião.

Talent Hacking: como a tecnologia entrega os melhores profissionais de TI para os seus projetos

Profissionais de TI

A missão de encontrar profissionais de TI qualificados para uma vaga é um enorme desafio. Por mais que, às vezes, sobrem candidatos, achar aquele com o fit perfeito é quase impossível — pelo menos quando feito de modo tradicional e sem o uso de tecnologia (ou seja, praticamente às cegas).

Essa é a sina de várias empresas no mercado brasileiro, por incrível que pareça.

Mesmo com a onda de modernização atingindo várias áreas dentro do ecossistema corporativo, muitas vezes o RH é deixado de lado. Mas por quê? Sem se dar conta do potencial do setor, muitas vezes gestores o relegam à uma área operacional.

Só que isso pode prejudicar muito a empresa em um médio a longo prazo.

Sem investimentos e melhorias tecnológicas, processos essenciais podem sofrer, como por exemplo a emissão de folhas salariais ou, ainda pior, a seleção de talentos. Dessa forma, além de ficar desorganizada, a empresa diminui seu potencial estratégico e perde posições na corrida com a concorrência.

Nenhuma empresa quer que isso, certo?

Assim, surgiu o Talent Hacking: um termo relativamente novo, mas que é feito por alguns recrutadores já há algum tempo. Trata-se da atualização com as novas tendências do mercado para se adaptar aos processos. E a tecnologia, com certeza, é uma delas.

Por isso, escrevemos esse artigo para detalhar como agregar tecnologia ao setor de RH pode revolucionar a sua empresa e tornar seu processo seletivo impecável, aprimorando cada vez mais seu time.

Confira!

Os benefícios gerais da tecnologia para o seu negócio

Após a implementação de soluções tecnológica no seu RH, a empresa notará uma melhoria na resolução de processos que antes, por conta de formalidades como pouco acesso a informações, não se concretizavam.

Separamos alguns benefícios que exemplificam como a tecnologia pode ajudar na rotina dos profissionais de RH na sua empresa, além de otimizarem e facilitarem cada etapa do processo de recrutamento e seleção de talentos:

Automatização de tarefas

Com o auxílio de um software como um ERM e ERP, seu RH ganha muito mais que uma ferramenta organizadora. Com ela, você consegue automatizar tarefas que antes ocupavam horas preciosas da equipe.

Comunicação interna, seleção de currículos conforme critérios pré-estabelecidos ou mesmo a atualização dos perfis dos colaboradores são feitos pelos próprios profissionais através de plataforma exclusiva.

Dessa forma, sua empresa reduz custos e a equipe de RH fica livre para focar em tarefas estratégicas, que contribuam diretamente para o crescimento da empresa.

Integração e facilidade de acesso às informações

Um sistema tecnológico para seu RH facilita o trabalho dos profissionais de gestão do setor, pois oferece a possibilidade de eles acessarem informações atualizadas de forma rápida, com um ou dois cliques.

Tenha acesso a relatórios de desempenho, gerencie o relacionamento com os profissionais de cada área, registre interações e faça um acompanhamento completo do seu trabalho, elaborando relatórios interativos.

Tudo isso através de uma plataforma transparente e acessível, que reúne todos os dados pertinentes à gestão de pessoas.

Maior eficiência nos processos de seleção e recrutamento de talentos

Graças às tecnologias de ponta, sistemas de RH conseguem auxiliar em todo processo de seleção de talentos, de ponta a ponta.

Encontrar perfis de candidatos ideais para cada vaga se torna uma etapa rápida, sem a demora (ou a papelada) de antigamente. Além disso, você conseguirá fazer toda gestão do recrutamento, desde o contato com o candidato até o agendamento de entrevistas.

Assim, sua empresa age de forma certeira no mercado, encontrando os profissionais de TI desejados e com melhor currículo disponível para compor e melhorar seu time!

Plataforma da Conquest One: como funciona e quais são seus benefícios em encontrar os melhores profissionais de TI

A Conquest One é especialista em Staffing e Outsourcing de TI. Ou seja, com as soluções tecnológicas desenvolvidas pela empresa, é possível encontrar o talento certo para seu projeto de TI ou vaga em aberto.

Ela também oferece soluções para qualificar continuamente seus profissionais de TI, realizando a gestão de sua performance para que sua evolução acompanhe as expectativas e necessidades do cliente.

Dessa forma, os clientes da Conquest One adquirem um diferencial de mercado ao adotar as soluções da empresa, que otimizam toda gestão de pessoas. Sem papeladas ou processos morosos.

Hunting

Na área de atração e seleção de talentos, a Conquest One desenvolveu um ATS (Applicant Tracking System, ou um Sistema de Aquisição de Talentos), integrado ao seu ERP, que auxilia todo o processo de recrutamento de novos profissionais.

Com ele, você tem em uma única plataforma o acesso a todas as etapas do fluxo de seleção, da abertura da vaga até o agendamento das entrevistas.

O ATS da Conquest One encontra profissionais de TI certos para sua vaga pois atua com alta tecnologia de rastreamento, utilizando geolocalização e também informações retiradas do big data. Na fase de entrevistas, possibilita a criação de testes personalizados e muito mais!

Outsourcing de TI

Projetos de TI exigem assertividade e qualidade na execução. Por isso, a Conquest One atua na área de Outsourcing de TI fornecendo o profissional desejado — ou equipes inteiras — que se encaixe na sua demanda, cultura organizacional e modelo de trabalho.

Assim, além de alocar profissionais tecnicamente capacitados, a Conquest One faz questão de fornecer alguém que esteja de acordo com os valores da sua empresa.

Com entregas definidas por SLAs, que podem incluir serviços de plantão, a empresa entrega solucionadores de problemas à sua companhia, que podem trabalhar em qualquer ambiente de infraestrutura de TI ou com sistemas multiplataformas.

A empresa também possui um Service Desk especializado, comandado por profissionais certificados nas mais diversas áreas de TI e prontos para providenciar auxílio assertivo para qualquer dúvida ou suporte técnico.

A tecnologia pode ser a maior aliada na busca pelo profissional perfeito para sua empresa, além de ter o potencial de transformar todo seu RH.

É com esse pensamento em mente que a Conquest One atua, oferecendo soluções completas para revolucionar seu método de gestão de pessoas e seleção de talentos. 

Conheça mais sobre nossas soluções e entre em contato com um de nossos especialistas!

Flutter vs Xamarin: uma perspectiva de desenvolvedor

Flutter vs Xamarin: uma perspectiva de desenvolvedor

Neste post, vamos comparar Flutter e Xamarin. O objetivo dessa comparação extensiva é fornecer aos desenvolvedores uma compreensão básica das duas tecnologias e das diferenças entre elas.

A Apple e o Google forneceram ferramentas e tecnologias nativas para criar aplicativos. Os desenvolvedores de aplicativos para iOS podem criar aplicativos usando o Xcode e o Swift, enquanto os desenvolvedores do Android usam o Android Studio e o Kotlin / Java. No entanto, isso requer que os engenheiros aprendam dois conjuntos de tecnologias completamente diferentes. Como resultado, as empresas começaram a adotar soluções de plataforma cruzada sobre as soluções nativas para criar aplicativos para iOS e Android mais rapidamente usando um único idioma.

Antes de a Flutter chegar ao campo do desenvolvimento de aplicativos móveis multiplataforma, havia dois frameworks populares no mercado: React NativeXamarin . Em nosso post anterior sobre Flutter vs React Native , fizemos uma comparação extensiva de ambos os frameworks a partir da perspectiva de um desenvolvedor. No entanto, vamos comparar Flutter a Xamarin.

Flutter vs Xamarin: Introdução

O Flutter e o Xamarin são estruturas de desenvolvimento de aplicativos móveis de plataforma cruzada usados ​​para criar aplicativos usando uma única base de código.

A Xamarin foi originalmente fundada em 2011 por engenheiros que criaram o Mono , uma implementação multiplataforma de Xamarin.Android e Xamarin.iOS. O Xamarin foi a primeira estrutura de desenvolvimento de aplicativos móveis para várias plataformas, na qual as empresas podem criar aplicativos para Android e iOS que parecem quase nativos. Mais tarde, em 2016, a Microsoft adquiriu a Xamarin e tornou-se parte do Microsoft Visual Studio .

Do outro lado está o Flutter , um projeto iniciado pelo Google que eles têm promovido intensamente desde o I / O 2017 . Ambas as tecnologias ajudam os desenvolvedores de aplicativos a criar aplicativos multiplataforma mais rapidamente usando uma única linguagem de programação. O Xamarin existe desde 2011 e agora faz parte de uma grande comunidade da Microsoft, mas a Flutter também começou a ver altas taxas de adoção desde 2017.

Neste post, vamos comparar Flutter vs Xamarin usando dez critérios:

  • Linguagem de programação
  • Arquitetura técnica
  • Instalação
  • Onboarding e curva de aprendizado
  • Componentes de interface do usuário e API de desenvolvimento
  • Produtividade do desenvolvedor
  • Suporte da comunidade
  • Suporte de teste
  • Tamanho do aplicativo
  • Suporte a DevOps e CI / CD

Agora que definimos todos os nossos critérios, vamos começar a explorar cada um deles em detalhes.

Linguagem de programação

O principal benefício do uso de uma tecnologia de desenvolvimento de aplicativos móveis multiplataforma é a capacidade de usar uma única linguagem de programação para desenvolver aplicativos para iOS e Android.

Xamarin – C # (.NET)

Xamarin tem usado a linguagem C # desde o primeiro dia para criar aplicativos multi-plataforma. C # é uma linguagem muito popular, já que tem sido amplamente usada na comunidade da Microsoft desde muito tempo. O C # tem sido usado para construir frameworks .NET desde 2002 e se tornou popular com seus recursos interessantes como portabilidade, metaprogramação e programação funcional.

O C # tem sido muito usado para o desenvolvimento da web, portanto, a transição do desenvolvimento da web para o desenvolvimento móvel de plataforma cruzada é boa para os desenvolvedores de C # com o Xamarin.

Flutter – dardo

O Flutter usa a linguagem de programação Dart , que foi introduzida pelo Google em 2011 e raramente é usada por desenvolvedores. A sintaxe de dardos é fácil de entender para desenvolvedores JavaScript ou Java, pois suporta a maioria dos conceitos orientados a objetos. É fácil começar com o Dart, pois há uma documentação excelente e fácil de seguir disponível no site oficial da Dart aqui .

 

Análise e resultado

C # é uma linguagem muito popular, já que existe há muito tempo e é apoiada pela Microsoft. Existe uma enorme comunidade de desenvolvedores C # no mundo. O Dart também tem um ótimo conjunto de recursos, mas raramente é usado e menos conhecido na comunidade de desenvolvedores. Considerando isso, é claro que Xamarin ganha o ponto na categoria de linguagem de programação.

Arquitetura técnica

Ao escolher uma estrutura de desenvolvimento de aplicativo móvel de plataforma cruzada, é essencial considerar sua arquitetura técnica. Conhecendo os aspectos internos da estrutura, podemos tomar uma decisão informada e escolher aquela que é melhor para o nosso projeto.

Xamarin – Mono

A Xamarin usa o ambiente de execução Mono para plataformas iOS e Android. No caso do iOS, o ambiente de execução do Mono é executado juntamente com o runtime do Objective-C e no kernel do Unix, enquanto no caso do Android, ele é executado junto com o Android Runtime no Linux ou outro kernel. A documentação da Microsoft fornece uma explicação detalhada da arquitetura iOS e Android usada com o Xamarin. Xamarin também tem suporte runtime Swift, mas este vive em um repositório separado aqui e não parece ser oficial.

Flutter – Skia

O Flutter usa o framework Dart que tem a maioria dos componentes internos, por isso é maior em tamanho e geralmente não requer que a ponte se comunique com os módulos nativos. A Dart possui muitos frameworks, como o Material Design e o Cupertino, que fornecem todas as tecnologias necessárias para desenvolver aplicativos móveis. O framework Dart usa o mecanismo Skia C ++, que possui todos os protocolos, composições e canais. A arquitetura do mecanismo Flutter é explicada em detalhes no GitHub Wiki aqui .

Em suma, o Flutter tem tudo o que é necessário para o desenvolvimento de aplicativos no próprio mecanismo Flutter.

 

Análise e resultado

O mecanismo Flutter tem a maioria dos componentes nativos na própria estrutura. O componente de execução Mono de Xamarin também reage diretamente com o tempo de execução Java ou Objective-C e usa a maior parte do código nativo. Embora a arquitetura Xamarin pareça sólida, ela não possui grande suporte para o tempo de execução Kotlin ou Swift, que são tempos de execução oficiais para o desenvolvimento de aplicativos para Android e iOS. Flutters vence a batalha da arquitetura.

Instalação

O método de instalação deve ser simples, sem ter muitos passos complicados para que possa ser facilmente aprendido pelos desenvolvedores que estão apenas começando com ele.

Xamarin – Visual Studio (Xamarin SDK)

O Xamarin é normalmente usado com o Visual Studio IDE, Xamarin SDK para iOS e o macOS pode ser instalado no Visual Studio depois. O guia de instalação passo a passo para instalar o Visual Studio com Xamarin SDK pode ser encontrado aqui . Não há praticamente nenhuma documentação ou recursos sobre a instalação ou o uso do Xamarin sem o Visual Studio.

Flutter – Download binário da fonte

O Flutter pode ser instalado fazendo o download do binário para uma plataforma específica do GitHub. No caso do macOS, temos que baixar o arquivo flutter.zip e adicioná-lo como uma variável PATH.

O Flutter deve melhorar o método de instalação suportando gerenciadores de pacotes, como Homebrew, MacPorts, YUM, APT, etc, para que os usuários não precisem executar essas etapas extras durante a instalação.

Análise e resultado

A instalação do Xamarin é totalmente dependente do IDE do Visual Studio, enquanto a instalação do Flutter pode ser feita via linha de comando. Instalação instável parece exigir etapas extras para adicionar o binário ao PATH e baixá-lo do código-fonte. No entanto, instalar o Flutter é muito mais fácil e leve e o Flutter pode ser instalado sem qualquer dependência do IDE.

Onboarding e curva de aprendizado

O processo de configuração da máquina do desenvolvedor para usar o novo framework leva tempo. Requer muita configuração de instalações de software. A tecnologia deve ter documentação adequada para colocar os usuários em funcionamento.

Xamarin

Como a configuração do Xamarin é altamente dependente do Visual Studio e do Xamarin SDK, os desenvolvedores que já estão familiarizados com o VS Code podem começar a trabalhar muito rapidamente. No entanto, o Xamarin requer configurações separadas para iOS e Android, ou seja, Xamarin.iOS e Xamarin.Android. O guia de primeiros passos do Xamarin para iOS e Androidexplica o processo de integração para novos desenvolvedores, mas o Xamarin é altamente dependente do Visual Studio. Se o desenvolvedor não for do ecossistema da Microsoft, isso significaria uma curva de aprendizado mais longa para se familiarizar com o Visual Studio e aprender o Xamarin SDK. Xamarin tem a Universidade Xamarin com vários guias para facilitar a integração de novos desenvolvedores.

Flutter

O guia de introdução do Flutter contém informações detalhadas sobre a configuração do IDE e a configuração da plataforma para iOS e Android. Você pode ler todos os detalhes de configuração necessários no Flutter install for macOS aqui . Além disso, o Flutter tem uma ferramenta CLI chamada flutter doctor, que pode orientar os desenvolvedores na configuração. Ele inspeciona quais ferramentas estão instaladas na máquina local e quais ferramentas precisam ser configuradas. Uma vez que o comando do médico flutter é feliz, podemos continuar com a criação de um novo aplicativo Flutter. Há uma página separada sobre como configurar os editores para começar com o Flutter. Uma vez que toda a configuração é feita, podemos criar e executar um novo aplicativo Flutter da CLI facilmente.

Análise e resultado

O Flutter começando guia é muito mais simples do que softwares como de Xamarin necessários para onboarding são leves e fáceis de instalar. Também softwares não são dependentes de nenhum software proprietário.

Componente de interface do usuário e API de desenvolvimento

Ao desenvolver aplicativos móveis de plataforma cruzada, o suporte para o componente nativo é essencial. Sem o suporte para o componente nativo, nosso aplicativo não parecerá um aplicativo nativo. É muito importante que o framework tenha uma API para acessar os módulos nativos sem qualquer dor.

Xamarin – componente maduro

Sendo o SDK multiplataforma mais antigo, o Xamarin possui documentação sólida de sua API de desenvolvimento . O Xamarin suporta múltiplas plataformas, como iOS, Android, Forms, macOS, watchOS, tvOS, etc, que por sua vez, têm muitos componentes e módulos de interface do usuário para que os desenvolvedores possam construir. O Xamarin também possui documentação para desenvolvimento de componentes individuais, como layout, botões, pop-ups, bancos de dados, etc.

Flutter – rico em componentes

A estrutura Flutter é fornecida com componentes de renderização da interface do usuário, acesso à API do dispositivo, navegação, teste, gerenciamento com informações de estado e cargas de bibliotecas. Esse rico conjunto de componentes elimina a necessidade de usar bibliotecas de terceiros. Se você obtiver a estrutura Flutter, isso significa que você terá tudo o que é necessário para desenvolver aplicativos para dispositivos móveis. O Flutter também possui widgets para Material Design e Cupertino, que permitem aos desenvolvedores renderizar facilmente a interface do usuário na plataforma iOS e Android.

 

Análise e resultado

Com o seu rico conjunto de documentação e uma API de desenvolvimento, a Xamarin colocou-se numa posição forte sobre o Flutter. Flutter ainda tem um longo caminho a percorrer para permitir o desenvolvimento de UIs complexas, animações e jogos. Por outro lado, o Xamarin também suporta mais plataformas que o Flutter.

Produtividade do desenvolvedor

A produtividade do desenvolvedor é a chave para criar aplicativos mais rapidamente. A esse respeito, é muito importante poder se concentrar no desenvolvimento de aplicativos sem qualquer tipo de espera ou distração.

Xamarin

O Xamarin tem muitos módulos e uma ótima API de desenvolvimento; no entanto, depende muito do IDE do Visual Studio. Os desenvolvedores da pilha que não é da Microsoft terão dificuldades para aprender todos os conceitos do Código VS ou de um IDE semelhante. Além disso, aprendendo C # será necessário uma longa curva de aprendizado. E quando comparados aos editores, os IDEs são pesados ​​e a construção e compilação das coisas leva tempo. O Xamarin usa a compilação AOT para iOS para a compilação e o JIT / AOT para Android, portanto, obter as alterações da interface do usuário nos dispositivos pode levar algum tempo. O Xamarin processa a interface do usuário em termos dos nativeUIControllers. Existem muitos recursos on-line para desenvolvedores da Xamarin resolverem os problemas comuns.

Flutter

Flutter tem o recurso de recarga quente e é muito fácil começar a usar o aplicativo de demonstração. No entanto, à medida que a complexidade dos aplicativos cresce, os desenvolvedores precisam aprender e adotar novos conceitos Flutter. Além disso, Dart não é uma linguagem de programação comum e há uma falta de suporte para isso em muitos IDEs e editores de texto.

 

Análise e resultado

Sendo uma estrutura madura, a Xamarin tem grande suporte para desenvolvedores em termos de recursos e ferramentas. Flutter é relativamente novo neste momento, mas vai se aproximar muito em breve à medida que a comunidade em torno de Flutter cresce.

Suporte da comunidade

Assim que os desenvolvedores começam a demonstrar interesse por uma tecnologia e a adotam em seu processo de desenvolvimento, eles formam uma comunidade para compartilhar conhecimento. Uma comunidade forte ajuda os desenvolvedores a aprender uns com os outros e a resolver os problemas que estão enfrentando.

Xamarin

Xamarin tem uma enorme comunidade espalhada por todo o mundo. Existem fóruns comunitários para discutir problemas, problemas e propostas. Além disso, Xamarin tem um identificador do Twitter para todos os eventosrelacionados a Xamarin . Há algumas conferências também para palestras relacionadas a Xamarin , como o Xamarin Developer Summit . Sendo a mais antiga estrutura de desenvolvimento de aplicativos móveis multiplataforma, a comunidade Xamarin tem mais envolvimento de desenvolvedores.

Flutter

O Flutter já existe há algum tempo, mas ganhou muita atenção quando o Google promoveu o Google na conferência do Google I / O em 2017. A comunidade Flutter está crescendo rapidamente nos dias de hoje, encontros e conferências estão ocorrendo on-line. O maior evento que aconteceu no ano passado foi o Flutter Live, em dezembro de 2018. Em suma, a comunidade Flutter está crescendo rapidamente; No entanto, ainda não há recursos suficientes para que os desenvolvedores resolvam problemas comuns.

 

Análise e resultado

A comunidade de Xamarin é muito maior que a de Flutter, especialmente porque Xamarin se tornou tão popular nos últimos anos. A comunidade cresce ainda mais rapidamente agora que a Xamarin foi adquirida pela Microsoft. O Flutter ainda é relativamente novo, embora o suporte da comunidade esteja crescendo rapidamente.

Suporte de teste

Escrever testes é uma ótima maneira de obter feedback rápido sobre o código. Há sempre uma estrutura de testes associada a todas as tecnologias desenvolvidas para permitir que os desenvolvedores criem testes de unidade, integração e UI para seus aplicativos.

Xamarin

O Xamarin suporta todos os tipos de testes no Visual Studio, por exemplo, testes de unidade e testes de interface do usuário. O Xamarin também possui seu próprio ambiente de teste de nuvem para executar os testes. O teste unitário Xamarin pode ser configurado para cada projeto de plataforma individual, conforme mencionado nos documentos aqui . No topo dos testes unitários, a Xamarin tem suporte dedicado para testes de interface do usuário, API Xamarin.UITest . No entanto, os aplicativos Xamarin podem ser testados com outras estruturas de teste de terceiros, como o Appium, independentemente, ou com estruturas de teste nativas, como o XCUITest ou o Expresso. Você pode ler mais sobre o teste de aplicativos Xamarin no Visual Studio aqui .

Flutter

O Flutter fornece um rico conjunto de recursos de teste para testar aplicativos no nível de unidade, widget e integração. Flutter tem uma ótima documentação sobre o teste de aplicativos Flutter aqui , você também pode ler sobre o teste completo de aplicativos Flutter para obter informações detalhadas. O Flutter tem um recurso legal de teste de widget, no qual podemos criar testes de widget para testar a interface do usuário e executá-la na velocidade dos testes de unidade.

 

Análise e resultado

Tanto Xamarin quanto Flutter têm grande suporte para testes. No entanto, o Flutter ganha, pois possui suporte a testes de widgets e testes podem ser realizados em múltiplos níveis.

Tamanho do aplicativo

O tamanho do binário e do aplicativo é importante para os usuários finais. Os aplicativos de tamanho grande consomem muito espaço em disco e os usuários geralmente detestam aplicativos volumosos.

Xamarin

O Xamarin suporta muitas plataformas, mas o tamanho do binário é relativamente pequeno. No entanto, quando os aplicativos Xamarin são empacotados para lançamento, o tamanho do aplicativo fica um pouco maior. Não há código e otimização de desempenho antes de ser enviado para as lojas de aplicativos.

Flutter

Os binários de aplicativos oscilantes geralmente são maiores e os aplicativos são maiores em comparação com os aplicativos iOS e Android nativos. Como mencionado na página de Perguntas Frequentes Flutter , o mecanismo central Flutter ocupa 2,7 MB + existe o código de estrutura e aplicativo que torna os binários de aplicativos um pouco pesados ​​em tamanho.

 

Análise e resultado

Como tecnologias de plataforma cruzada, Flutter e Xamarin produzem aplicativos de grande porte, mas os binários Xamarin são menores que os binários Flutter de acordo com essa fonte , então Xamarin leva o ponto aqui.

Suporte para DevOps e CI / CD

A liberação de aplicativos para dispositivos móveis na App Store ou na Play Store é um processo doloroso. Envolve a complexa tarefa de assinatura de código e correção da configuração do projeto. Quando se trata de desenvolvimento de aplicativos móveis multiplataforma, fica ainda mais complicado.

Xamarin

O processo de automação de construção Xamarin depende muito da configuração do Microsoft Visual Studio, mas há também uma interface CLI para o App Center, que é conhecida como appcenter-cli, para configurar as construções a partir da linha de comando. O serviço App Center Build possui documentação sólida sobre como construir e distribuir diferentes plataformas. Os aplicativos Xamarin podem se basear em vários serviços de CI / CD, como o App Center, o Jenkins ou o TeamCity. Você pode ler mais sobre o serviço de integração contínua Xamarin aqui . O guia básico para configurar pipelines de CI / CD para aplicativos Xamarin usando o App Center pode ser encontrado aqui .

Flutter

O Flutter agora tem uma solução oficial de CI / CD, Codemagic, que permite aos desenvolvedores configurar o CI / CD com menos configuração. O Codemagic é dedicado apenas a aplicativos Flutter, portanto, construir e distribuir aplicativos Flutter com ele é indolor. Verifique de Codemagic começando tutorial .No entanto, existem outros serviços baseados em nuvem que podem ser usados para CI / CD para aplicativos vibração. O fluxo de CI / CD com o Travis CI foi mencionado aqui . Flutter tem uma forte interface de linha de comando. Podemos criar um binário do aplicativo usando as ferramentas de linha de comando e seguindo as instruções na documentação do Flutter para criar e liberar o Android e o iOSapps. Além disso, Flutter documentou oficialmente o processo de implantação com fastlane aqui .

Análise e resultado

O Flutter tem uma ótima ferramenta de automação de construção e pode ser usado para implantar aplicativos a partir da linha de comando. Xamarin também tem um forte suporte para o CI / CD, mas está tudo na bolha da Microsoft.

Pênaltis

Agora que tanto Flutter quanto Xamarin têm 5 pontos, precisamos de uma disputa de pênaltis para decidir o vencedor deste jogo. Vamos ter mais 5 pontos para ver quem terá melhor desempenho.

atuação

Em termos de desempenho, o Flutter afirma ter um desempenho muito melhor do que os aplicativos Xamarin. Xamarin tem um profiler que pode relatar os problemas de desempenho mais cedo, mas no final o mecanismo de dardo de Flutter soa mais proeminente do que os formulários de Xamarin conforme este post . Além disso, ao desenvolver aplicativos, o recurso de recarga a quente do Flutter contribui muito para a produtividade do desenvolvedor. Flutter ganha o primeiro ponto na categoria de desempenho.

Vencedor: Flutter

Tempo de comercialização / compartilhamento de código

Xamarin usa o Xamarin.Forms para compartilhar códigos entre múltiplas plataformas. Aproximadamente 96% do código pode ser compartilhado entre plataformas. Esse compartilhamento de código inclui lógica de negócios, lógica de dados e camada de rede. Flutter também permite compartilhar lotes de código como Flutter usa seus próprios componentes de interface do usuário. No entanto, às vezes os desenvolvedores do Flutter precisam escrever código nativo para suportar algumas coisas que não podem ser feitas com o Flutter. Portanto, o tempo de comercialização do Xamarin pode ser menor devido a esse recurso. Xamarin vence no desafio de compartilhamento de código.

Vencedor: Xamarin

Experiência do usuário nativa

Aplicativos Xamarin e Flutter parecem muito nativos. Quando comparado a outras tecnologias de plataforma cruzada que basicamente usam recursos de tecnologias da Web, o Flutter e o Xamarin produzem aplicativos com aparência próxima a aplicativos nativos. Nesse desafio, não podemos escolher um vencedor, então é um empate.

Vencedor: N / A

Preço / código aberto

Embora o Xamarin tenha alguns recursos interessantes, ele está disponível gratuitamente com limitações . O Xamarin é desenvolvido atrás das portas, por isso você não terá alguns recursos nativos, como 3D-touch, Force touch etc, imediatamente. Por outro lado, o Flutter é open source e desenvolvido abertamente. O Flutter tem uma grande vantagem, pois seu código é open source e os desenvolvedores podem ter controle adequado sobre o código. Flutter vence esse desafio.

Vencedor: Flutter

Futuro

Flutter tem um ótimo roteiro e está crescendo rapidamente. Com recursos como flexibilidade de IDE, recursos interessantes e disponibilidade de widgets, o Flutter parece ter um futuro brilhante. Xamarin ainda está crescendo, mas é mais para os desenvolvedores na bolha da Microsoft. Bem, não podemos prever o futuro, então não vamos decidir o vencedor para este desafio.

 

Análise e resultado

O Flutter tem uma ótima ferramenta de automação de construção e pode ser usado para implantar aplicativos a partir da linha de comando. Xamarin também tem um forte suporte para o CI / CD, mas está tudo na bolha da Microsoft.

Pênaltis

Agora que tanto Flutter quanto Xamarin têm 5 pontos, precisamos de uma disputa de pênaltis para decidir o vencedor deste jogo. Vamos ter mais 5 pontos para ver quem terá melhor desempenho.

atuação

Em termos de desempenho, o Flutter afirma ter um desempenho muito melhor do que os aplicativos Xamarin. Xamarin tem um profiler que pode relatar os problemas de desempenho mais cedo, mas no final o mecanismo de dardo de Flutter soa mais proeminente do que os formulários de Xamarin conforme este post . Além disso, ao desenvolver aplicativos, o recurso de recarga a quente do Flutter contribui muito para a produtividade do desenvolvedor. Flutter ganha o primeiro ponto na categoria de desempenho.

Vencedor: Flutter

Tempo de comercialização / compartilhamento de código

Xamarin usa o Xamarin.Forms para compartilhar códigos entre múltiplas plataformas. Aproximadamente 96% do código pode ser compartilhado entre plataformas. Esse compartilhamento de código inclui lógica de negócios, lógica de dados e camada de rede. Flutter também permite compartilhar lotes de código como Flutter usa seus próprios componentes de interface do usuário. No entanto, às vezes os desenvolvedores do Flutter precisam escrever código nativo para suportar algumas coisas que não podem ser feitas com o Flutter. Portanto, o tempo de comercialização do Xamarin pode ser menor devido a esse recurso. Xamarin vence no desafio de compartilhamento de código.

Vencedor: Xamarin

Experiência do usuário nativa

Aplicativos Xamarin e Flutter parecem muito nativos. Quando comparado a outras tecnologias de plataforma cruzada que basicamente usam recursos de tecnologias da Web, o Flutter e o Xamarin produzem aplicativos com aparência próxima a aplicativos nativos. Nesse desafio, não podemos escolher um vencedor, então é um empate.

Vencedor: N / A

Preço / código aberto

Embora o Xamarin tenha alguns recursos interessantes, ele está disponível gratuitamente com limitações . O Xamarin é desenvolvido atrás das portas, por isso você não terá alguns recursos nativos, como 3D-touch, Force touch etc, imediatamente. Por outro lado, o Flutter é open source e desenvolvido abertamente. O Flutter tem uma grande vantagem, pois seu código é open source e os desenvolvedores podem ter controle adequado sobre o código. Flutter vence esse desafio.

Vencedor: Flutter

Futuro

Flutter tem um ótimo roteiro e está crescendo rapidamente. Com recursos como flexibilidade de IDE, recursos interessantes e disponibilidade de widgets, o Flutter parece ter um futuro brilhante. Xamarin ainda está crescendo, mas é mais para os desenvolvedores na bolha da Microsoft. Bem, não podemos prever o futuro, então não vamos decidir o vencedor para este desafio.

 

Fonte: https://blog.codemagic.io/flutter-vs-xamarin-a-developer-s-perspective/

Como fazer a seleção de profissionais capacitados para a Transformação Digital

Transformação Digital

Atualmente,
muitas empresas estão passando por um período no qual são utilizadas diversas
ferramentas digitais para aumentar os resultados. Trata-se da Transformação
Digital, uma modificação na própria estrutura e no mindset das companhias que
dá papel de destaque para a tecnologia.

A
Transformação Digital integra a tecnologia em todas as áreas de um negócio e
modifica o modo como as empresas agregam valor a seus clientes. Além disso, ela
está relacionada, principalmente, às pessoas e a maneira como elas utilizam as
ferramentas digitais para provocar uma mudança estrutural nas organizações.

Apesar
de todos os benefícios que a Transformação Digital pode trazer, algumas
instituições ainda enfrentam problemas nesse quesito, pois muitas situações que
norteavam os negócios não são mais efetivas nos dias de hoje.

Saber como a Transformação Digital está impactando
a área de TI e fazer a escolha do profissional certo pode ser a saída para
enfrentar esses percalços. Pensando nesses casos, nós preparamos esse artigo
que será de grande valia para você. Confira!

A TI aliada à Transformação Digital

A era
digital já está modificando a lógica empresarial como um todo.
Consequentemente, o setor de TI também passa a ter grandes responsabilidades,
já que é fundamental estrategicamente para que as empresas se mantenham
competitivas no mercado.

Ou
seja, caso a sua equipe não esteja alinhada com a Transformação Digital, será
necessário realizar uma reestrutura da área de TI, incluindo tanto os métodos
de trabalho como a seleção de profissionais com as características e perfis
corretos.

As habilidades fundamentais dos
profissionais preparados para o futuro

O World Economic Forum (WEF) divulgou um estudo em 2016 a respeito do futuro das profissões e o perfil ideal de profissional até 2020, sobretudo em relação à quarta revolução Industrial, que por sua vez está atrelada à Transformação Digital.

Nele são mostrados quais serão os impactos socioeconômicos que afetarão os negócios, bem como as habilidades dos profissionais nesse contexto:

  • Resolução de problemas complexos.
  • Pensamento crítico;
  • Criatividade;
  • Gestão de pessoas;
  • Visão global;
  • Inteligência emocional;
  • Capacidade de tomada de decisão;
  • Cooperação;
  • Negociação;
  • Flexibilidade cognitiva.

Os profissionais de TI que farão a Transformação Digital na sua empresa

De
acordo com a Gartner,
o investimento em tecnologia deve somar cerca de 3,8
US$ trilhões em 2019, mostrando como a TI tem papel de destaque na
Transformação Digital das empresas.

Enquanto as habilidades
necessárias dos profissionais devem ser levadas em conta na hora de montar uma
equipe coesa, algumas funções de colaboradores precisam ter uma atenção maior,
pois são extremamente importantes.

Entre essas funções,
destacam-se algumas que estão sendo mais procuradas pelas companhias nos
últimos tempos:

Engenharia de dados

Esse profissional tem um
perfil que agrega amplo conhecimento em linguagens de programação, estatística,
inglês e matemática. Além de ter visão de negócio, é especialista em análises
de informações, uma característica essencial para que as empresas resolvam seus
problemas através de conhecimentos analíticos.

Arquitetura de soluções

O arquiteto de soluções é
aquele que consegue alinhar o objetivo do negócio da empresa com as decisões
sobre aplicativos e a infraestrutura. Para conseguir isso, porém, deve conhecer
muito a respeito de hardware e software, bem como sobre a cloud para realizar a
comunicação ou integração com clientes e parceiros.

Segurança da informação

Profissionais que executam
essa função precisam se atualizar constantemente para prevenir novas ameaças
virtuais. São os responsáveis por manter os dados sigilosos das empresas a
salvo.

Análise de testes

Colaboradores que executam
essa função precisam conhecer a fundo os processos de automação de testes. Além
disso, como testam a qualidade de aplicações, precisam ser críticos para
encontrar os acertos dessas ferramentas e possíveis inconsistências.

 Análise de Business Intelligence (BI)

Provavelmente um dos profissionais mais requisitados quando falamos a respeito de Transformação Digital.  Como as empresas precisam estar atentas ao mercado, esse profissional tem papel cada vez mais estratégico.

O profissional deve ser flexível, pois necessita trabalhar conjuntamente com a área técnica e de negócios, sendo responsável pelo gerenciamento de um grande volume de dados que ditam as tendências do mercado.

Além de ter um ótimo raciocínio logico e conhecimento em linguagens de programação, precisa ter visão de processos empresariais para auxiliar o negócio em momentos críticos.

Ajuda na hora de encontrar o
profissional certo

Podemos concluir que para auxiliar as empresas daqui para frente, tanto os profissionais de TI quanto os de outras áreas precisarão estar atualizados para acompanhar toda essa evolução nos negócios.

Em relação às companhias, elas também devem se adaptar e buscar colaboradores com o perfil ideal, que estejam prontos para a Transformação Digital.

As empresas que já fazem parte dessa transformação e contam com as ferramentas digitais que viabilizam esse processo são mais eficientes na hora de encontrar o profissional correto, ganhando em eficiência, simplificação de processos e principalmente na redução de custos.

Dependendo do tamanho da empresa, é possível encontrar essas pessoas dentro da própria organização. Outra alternativa é contar com o auxílio de novos recursos, como o caso do Staffing de TI.

Caso você não conheça, o serviço de Staffing de TI consiste em encontrar, entrevistar, contratar e treinar profissionais através de uma empresa especializada para que sejam realizados projetos durante um determinado período.

Mais do que um simples recurso para adquirir e reter força de trabalho qualificado, o Staffing de TI é uma maneira que revoluciona esses métodos, garantindo a quem o utiliza mais simplicidade e eficiência nos processos.

Entre em contato conosco para saber como o Staffing de TI também vai auxiliar a sua empresa a entrar de vez na era da Transformação Digital.

Inovação: como reinventar-se em 4 passos

innovation

A sociedade vive no período de 4ª revolução industrial onde o avanço tecnológico provoca constantes transformações no mercado. Ou seja, as pessoas que caminham em direção a inovação apresentam mais chances de alcançarem sucesso na carreira do que aquelas que permanecem estagnadas. Diante deste panorama, “reinvenção” torna-se a palavra de ordem. Afinal, o ato de acordar todos os dias disposto a adaptar-se as circunstâncias existentes é fundamental para conseguir lidar com as mudanças sem deixar de sobressair-se.

De acordo com José Roberto Marques, fundador do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), a reinvenção é uma ação extremamente associada a escolha de sair da zona de conforto. “Trata-se de desapegar de tudo aquilo que não agrega ao atual momento de vida e ir de encontro aos hábitos que realmente são capazes de fazer a diferença. Logo, é um grande desafio principalmente para quem costuma ter uma atitude passiva alinhada a uma dificuldade de tomar decisões importantes. Contudo, o bem-estar é sinônimo de ter uma mente aberta ao deparar-se com a sensação de insuficiência tanto no âmbito pessoal como profissional. Do contrário, as consequências negativas são inevitáveis”, afirma.

Pensando em auxiliar as pessoas que desejam enfrentar uma jornada de transformação, o especialista listou quatro dicas para reinventar-se. Veja abaixo:

1. Desenvolva resiliência

A atitude de começar do zero todos os dias exige resiliência, pois a reinvenção é um processo ininterrupto que dispensa desistências. Por sua vez, a habilidade é eficiente na recuperação do equilíbrio após situações de estresse – o que traz a motivação necessária para se manter com foco independente das condições externas ou internas. Neste caso, a atividade de desenvolvimento pessoal que atua na aquisição ou aprimoramento de conhecimentos é um ótimo meio de trabalhar a competência.

 

2. Permaneça no presente

Muitas pessoas cometem o equívoco de pensar que as mudanças pertencem ao futuro. Porém, a verdade é que são apenas um reflexo das decisões tomadas no presente. Então, o momento de agir é o agora sendo imprescindível estar atento aos acontecimentos ao redor a fim optar pelas melhores alternativas.

3. Mantenha-se otimista

A base da mudança encontra-se na mente. Por esta razão, é necessário desenvolver uma cultura voltada ao sucesso. Neste contexto, alimentar uma mentalidade otimista é um passo rumo ao aumento de autoconfiança e engajamento na jornada de transformação. Ao pensar positivo, as pessoas tendem a darem o melhor de si e consequentemente obtêm resultados gratificantes.

4. Inove

O ato de sair da zona de conforto anda de mãos dadas com a inovação, pois propicia o surgimento de insights valiosos na hora de se diferenciar no mercado. Neste contexto, o cérebro humano está condicionado a resolver um desafio pela saída segura. Logo, a primeira opção que aparece na mente é a que se tende sempre a utilizar.

Para alcançar um novo mindset, é necessário ampliar o repertório ao realizar tarefas que fujam do cotidiano como escutar a um estilo musical diferente, experimentar um prato novo no período do almoço, assistir a um filme que nunca havia considerado ver antes ou conversar com alguém de fora do ciclo de relacionamentos. No final das contas, os pontos fora da cura serão os responsáveis por ativar partes inativas do cérebro que irão provocar conexões inéditas.

Tendências de tecnologia para 2019: por que TI é uma das áreas com maior crescimento?

Tendências de tecnologia para 2019: por que TI é uma das áreas com maior crescimento??

Por que TI é uma das áreas com maior crescimento?

A área de tecnologia da informação deve ser a de maior sucesso em 2019. É o que mostra pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Segundo o estudo, funções ligadas à TI estiveram entre as carreiras que mais cresceram entre 2007 e 2017. No último ano, em 2018, houve muita demanda de vagas, mas pouca oferta de profissionais qualificados na área. A tendência é que essa procura aumente ainda mais em 2019. Carreiras como analista de informações, desenvolvedor mobile, analista de compliance e de SEO são algumas profissões em ascensão.

Outro estudo, realizado pela Conquest One, mostrou que só a área de desenvolvimento foi responsável por 41% das vagas de TI preenchidas em 2014. A grande procura por esse tipo de profissional, mesmo em um período de crise econômica no país, acontece porque os avanços tecnológicos estão cada vez mais ditando o rumo das empresas. Um estudo do Gartner apontou que serão gastos US$ 3,8 trilhões apenas pelos departamentos de TI em 2019, um crescimento de 3,2% se comparado com 2018. Só a computação em nuvem deve contar com um crescimento de 22%.

Experiência do Cliente

O investimento na área pode ser responsável por uma melhoria na experiência do cliente. Segundo pesquisa da Peppers & Rogers Group, 81% das empresas com atendimento de excelência possuem melhor performance que seus concorrentes. Outro estudo, realizado pela NewVoice, mostra que 69% dos clientes recomendariam uma empresa em caso de experiência positiva. Uma última pesquisa, realizada pela Manhattan Associates, mostra que 77% dos consumidores desejam que as transações de compra desconectadas evoluam para uma experiência unificada.

Esses dados mostram a importância do investimento em tecnologia. Por isso, é importante ficar atento às tendências do mercado. Segundo o Gartner, as tendências para TI em 2019 são:

  1. Automatização;
  2. Análise de dados aumentada;
  3. Desenvolvimento orientado por inteligência artificial;
  4. Representação digital;
  5. Borda especializada;
  6. Experiências imersivas;
  7. Blockchain;
  8. Espaços inteligentes;
  9. Privacidade e ética digital;
  10. Computação quântica.

Já a Ericsson realizou a oitava edição do 10 Hot Consumer Trends, que mostra as tendências para 2019, segundo a empresa. Além do uso de inteligência artificial, gêmeos digitais e análise dados aumentada para compras, controle da saúde e da poluição, o estudo também apontou como tendências:

  1. Awareables;
  2. Discussões inteligentes;
  3. Aplicativos espiões;
  4. Acordos forçados;
  5. Internet of skills.

Recentemente, a DNK Infotelecom realizou um café da manhã de negócios. O tema do encontro foi “Perspectivas do Atendimento Omnichannel ao Cliente em 2019”. “O evento foi uma oportunidade de fazer networking com líderes da área. Aproveitamos também para apresentar nossas soluções para contact center. Desde o começo, em 2008, a DNK apresentou diversas inovações para o mercado e continuará a promover a transformação digital no Brasil”, disse o presidente da empresa, Ântimo Gentile.

Especialista em WSO2: a nova “mosca branca” do mercado de tecnologia

Especialista em WSO2: a nova “mosca branca” do mercado de tecnologia

Pense no seguinte cenário: empresas em busca de um profissional de tecnologia que seja altamente especializado, difícil de encontrar e disputado por sua alta capacidade.

Isso não é lá muito novidade no mundo da inovação. Não é de hoje, inclusive, que entidades como a BRASSCOM – Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação vem alertando sobre o déficit de mão de obra nesta área. A propósito, essa semana a própria Associação publicou pesquisa atualizada que mostra que o Brasil pode chegar a 2020 com um déficit de 750 profissionais qualificados para atuar no segmento.

 

Perfis “Mosca Branca”

Um dos perfis “mosca branca” desse ecossistema é justamente o especialista nas soluções desenvolvidas pela WSO2, uma empresa com origem no Siri Lanka e sede nos Estados Unidos (listada como visionária no Quadrante Mágico do Gartner, na categoria Full Life Cycle API Management), que, impulsionada pela economia das APIs e pelo mercado digital, viu suas soluções open source de gestão de APIs, integração e identity management se popularizarem ao redor do globo.

Outra curiosidade sobre a empresa, é que ela foi nomeada pela Forrester Research como líder em The Forrester Wave ™: Soluções de gerenciamento de APIs. (Para ler relatório completo acesse aqui).

 

Carreira

Se você é um dos raros especialistas nas soluções WSO2, parabéns! Você pertence a um grupo muito, mas muito pequeno de pessoas que tiveram a oportunidade de se aprofundar nessas tecnologias e agora começam a ser disputadas pelo mercado, tanto local, quanto estrangeiro.

E se você não é esse profissional, mas gostaria de se tornar um, acompanhe as nossas dicas e “saia voando” em rumo ao sucesso:

  • É possível estudar e conseguir certificação nas ferramentas WSO2 a partir de cursos disponibilizados pela própria empresa em seu site. São treinamentos oficiais e gratuitos. Porém, como a tecnologia é open source e muda o tempo todo a partir da colaboração com seus usuários, é difícil estar totalmente atualizado somente a partir do material disponibilizado ali. Para ter acesso a informações sobre os critérios, pré-requisitos e detalhes para a certificação, acesse http://wso2.com/training/certification
  • Existem empresas especializadas em treinamento nestas tecnologias. No Brasil existe apenas uma, a Join Treinamentos, e sua agenda de treinamentos já está fechada para o ano, em função da altíssima demanda por especialização nessas tecnologias. Os maiores “consumidores” desses cursos hoje são grandes companhias que precisam capacitar seus profissionais para atuar em projetos já em andamento;
  • Três perfis profissionais podem atuar com WSO2 nas diferentes etapas dos projetos:
    • Profissional de infraestrutura e setup, focado na fase de instalação da solução;
    • Profissional de desenvolvimento que, entre outras características, precisa ter conhecimento aprofundado em Java e no desenvolvimento de APIs;
    • Profissional específico para a área de sustentação dos projetos, que precisa conhecer um pouco de cada uma das etapas anteriores.

Caso queira conhecer os produtos da WSO2, faça o download nos links abaixo. Todos podem ser baixados, testados e utilizados, inclusive em ambiente produtivo.

API Manager
https://wso2.com/api-management/install/

Enterprise Integration
https://wso2.com/integration/install/

Identity & Access Management
https://wso2.com/identity-and-access-management/install/

Analytics & Stream Processing
https://wso2.com/analytics-and-stream-processing/install/ 

Colaboração de Conteúdo: Jandiro Arão – Systems Architect and Integrations in the WSO2 platform, e Adriana Ismael – Talent Acquisiton in Conquest One.