Maturidade organizacional

Excelência, otimização de tempo e assertividade são pontos de desejo de qualquer RH quando o assunto é recrutamento profissional.

Contudo, atingir esses objetivos não é tarefa fácil. Encontrar o colaborador certo em meio a tantos candidatos é um trabalho extenso – e que nem sempre é garantia de sucesso. Além disso, se o profissional contratado não se encaixar bem à cultura organizacional, provavelmente trará prejuízos financeiros e até à produtividade da equipe.

Diante disso, o outsourcing de recrutamento e seleção surge como opção para agilizar e trazer eficiência a esses processos. Hoje opção de 65% das empresas de tecnologia na Europa, esses parceiros especializados são responsáveis pela contratação e gestão do profissional, o que gera ganho de tempo aos gestores e maior taxa de retenção.

A seguir, explicaremos a importância do serviço de outsourcing e como esta modalidade contribui para a maturidade da gestão e cultura organizacional das empresas de TI. Confira!

A importância da maturidade organizacional nos processos de recrutamento e seleção

Processos organizacionais são um conjunto de atividades exercidas a fim de atingir as metas de uma empresa. Nesse sentido, quanto mais ágil e eficiente eles forem, maior as chances de sucesso em uma companhia. 

Para que isso aconteça, no entanto, os gestores devem possuir uma alta maturidade organizacional. Isto é, precisam conhecer bem todos os processos de um setor, se quiserem mensurar e otimizar seu desempenho. 

O recrutamento e seleção, por exemplo, é um processo de RH fundamental para o desenvolvimento sustentável da empresa. Quando bem definidas e mapeadas, as fases da contratação de um profissional são muito mais eficientes e capazes de trazer às equipes especialistas alinhados à cultura interna.

No geral, todas áreas de um negócio podem ter uma gestão melhor quando há reconhecimento e mensuração das etapas de um processo. Entretanto, mesmo obtendo essa maturidade organizacional, o investimento na internalização nem sempre é a melhor solução. Muitas vezes delegar as atividades pode ser muito mais vantajoso.

A contratação de profissionais de TI reflete bem isso, visto que reúne um conjunto de ações mais complexas. Entenda melhor esse cenário no próximo tópico.

Desafios do recrutamento e seleção de profissionais de TI

Poucos setores são tão dinâmicos quanto o de tecnologia. Nele as mudanças acontecem a todo momento, e isso traz a necessidade das empresas e dos colaboradores serem cada vez mais adaptáveis.

Nesse contexto, os profissionais de RH, por mais que tenham uma visão clara sobre todas as etapas de recrutamento e seleção, encontrarão dificuldades durante a contratação de profissionais de TI. Afinal, o departamento, responsável por realizar a gestão de pessoas em todas as áreas da companhia, não é especialista em analisar candidatos de apenas um segmento.

Principalmente no ramo de tecnologia, internalizar esses processos podem trazer prejuízos como, a seleção de funcionários pouco ajustados à cultura da empresa, insatisfação, dificuldades de integração, redução da produtividade e da eficiência de projetos.

A maturidade organizacional, nesse sentido, tem o papel de identificar essas dificuldades do RH em atingir a excelência em atividades específicas, para que gestores busquem por parceiros experientes nesses processos.

Como o outsourcing contribui para a contratação e gestão de pessoas?

O outsourcing é a solução ideal para que gestores de recursos humanos encontrem profissionais qualificados nas áreas que não fazem partem da experiência do RH.

Companhias que oferecem esses serviços, concentram seus esforços em tempo integral nas atividades de recrutamento e seleção. Além disso, quando especialistas em um setor específico fazem parte das etapas dos processos, estas passam a se tornar ainda mais precisas.

Na prática, o outsourcing trabalha em todas as etapas do processo com o desafio de encontrar, mapear e analisar profissionais engajados com a cultura organizacional. Como resultado, esse alinhamento traz a segurança de que a qualidade na contratação será mantida ou até mesmo elevada.

E é isso que diferencia o outsourcing de serviços de terceirização comuns. Não se trata apenas de selecionar colaboradores, mas de garantir que os profissionais estarão envolvidos em processos de alto valor, como na relação da empresa com os clientes, por exemplo.

Em resumo, o que melhor pode definir o outsourcing é uma parceria estratégica entre sua empresa, a empresa contratada e o profissional – CLT ou prestador de serviço – a ser recrutado.

E, por mais que a empresa possa manter um alto nível de cobrança sobre os serviços prestados, o outsourcing ainda permite reduzir custos e otimizar tempo do RH para que ele foque em atividades ainda mais relevantes para a companhia.

6 etapas que definem a contratação de um parceiro de outsourcing ideal

Devido a tantas vantagens que o outsourcing traz para além da terceirização de profissionais, implementá-lo nas empresas pode ser a melhor solução. Cientes disso, listamos seis etapas que você deve considerar para ter êxito na escolha do parceiro ideal.

1.     Estratégia

Qualquer organização que deseja contratar um serviço de outsourcing precisa conhecer muito bem suas motivações. Ou seja, antes de tomar qualquer decisão é preciso saber se o novo parceiro irá contribuir, direta ou indiretamente, com funções estratégicas dentro dos processos da empresa.

E é aqui que entra a real importância da maturidade organizacional abordada acima. O gestor que tem essa visão saberá quais são as atividades que prejudicam a produtividade, bem como as principais deficiências da sua equipe antes de contratar empresas de outsourcing.

2.     Planejamento

Uma vez entendida quais expectativas e necessidades que levaram a empresa a buscar um serviço de outsourcing, os gestores ainda precisarão se planejar a fim de entender como devem ser feitos os processos de integração com o parceiro. Isso ajudará muito a definir um perfil de empresa ideal.

Algumas perguntas podem nortear a elaboração desse plano, abaixo listamos algumas delas:

  • Como essa parceria pode contribuir no curto, médio e longo prazo?
  • Qual a expertise da empresa em um projeto específico para suas necessidades?
  • Quais atividades devem ser desempenhadas exclusivamente pela empresa parceira?
  • Com que frequência os profissionais internos devem participar de etapas do processo?

3.     Consideração

Agora com um perfil bem definido, fica muito mais fácil filtrar quais parceiros de outsourcing do mercado melhor podem lhe ajudar. Nesse momento de pesquisa e consideração também vale avaliar o histórico e, quando possível, buscar referências diretas com antigos e atuais clientes da empresa.

4.     Contrato

Assim como deve ser feito em qualquer contratação, é preciso considerar pontos relevantes de um contrato com o parceiro de outsourcing. Entre eles, a duração, soluções descritas, custos com turnover, resultados esperados, entre outros. Conheça e negocie modelos de trabalhos e valores aplicados pelo parceiro.

5.     Implantação

Como já foi dito, diferentemente de uma simples terceirização, onde a empresa descentraliza todas as etapas do processo, no outsourcing, principalmente de recrutamento e seleção de profissionais, a companhia deve ter uma participação ativa.

A implantação do parceiro deve visar a integração com o cliente em todas fases do outsourcing. Isso aumentará a maturidade dos serviços, dado que estarão mais alinhados à cultura organizacional da companhia. 

6.     Otimização

Com uma relação mais próxima dos parceiros de outsourcing, também é possível ter uma visão melhor sobre os resultados entregues a fim de que adaptações sejam feitas até que todo o processo atenda plenamente as expectativas da companhia.

Observando cada uma das seis etapas citadas acima fica fácil perceber o quanto é importante estabelecer parcerias com empresas sólidas e seguras, principalmente no que se refere à contratação e gestão de pessoas.

A Conquest One, nesse contexto, é reconhecidamente uma das principais empresas de outsourcing de recrutamento e seleção de profissionais de TI do país.

Com a proposta de viabilizar projetos e entregar assertividade nos resultados, a empresa adota processos inovadores que utilizam inteligência artificial, geolocalização e outros recursos focados, desde a escolha do profissional até a aplicação de testes e treinamentos contínuos após a contratação. 

Dessa maneira, há segurança de que a cultura organizacional de sua empresa será rapidamente assimilada e os objetivos com a colaboração desse profissional, alcançados.

Conheça os principais diferenciais da Conquest One e entenda o quanto o outsourcing pode beneficiar o desenvolvimento dos seus negócios! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *