Como o profissional de TI deve se preparar para os novos processos de seleção e recrutamento?

Novos formatos

A transformação digital tem mudado bastante a contratação de profissionais para o mercado de trabalho. Hoje, sistemas automatizados influenciam diretamente as etapas de recrutamento e seleção. Essas novidades, por sua vez, aumentam a satisfação dos candidatos, visto que os processos se tornam muito menos demorados e mais eficientes.

Por outro lado, esse novo cenário também exige uma adaptação, principalmente por parte dos profissionais de tecnologia. Com novas exigências e métodos de avaliação, é preciso sempre se manter atualizado para se destacar entre os candidatos.

Ciente disso, a Conquest One preparou este material a fim de ajudar profissionais de TI a conhecerem e se prepararem para os novos formatos de seleção e recrutamento. Siga conosco e confira.

A transformação digital e os novos processos de seleção

A era digital ampliou exponencialmente o uso da tecnologia nas empresas. No setor de TI, porém, algumas mudanças, como a adoção do trabalho remoto, já eram comuns antes de se tornarem populares em todo o mercado. Dessa forma, pode-se afirmar que os profissionais que compõe esse departamento também são os mais impactados pelos novos processos de recrutamento.

Acostumados a lidar com tecnologia, os candidatos da área devem se preparar para lidar com testes e análises automatizadas desde o início do processo de contratação.

Na prática, os processos estão mais dinâmicos, ágeis, eficientes, porém trazem novos desafios. Nesse contexto, aqueles que não se atualizam ficam para trás e, consequentemente, diminuem suas chances de encontrar uma boa empresa para trabalhar.

A seguir, listamos alguns dos principais formatos utilizados por equipes de recrutamento e seleção a fim de preencher as melhores vagas do mercado. Confira e saiba como se adaptar.

Chatbots

Os chatbots são ferramentas utilizadas para interagir com os candidatos a fim de fazer um primeiro filtro de acordo com o perfil exigido pela vaga em aberto. Para o RH, além da possibilidade de automação dessa primeira etapa, há também a vantagem de ganhos de agilidade e de assertividade.

Para os candidatos, é importante que a interação com o robô seja autêntica, o mais parecida possível com uma conversa direta com o recrutador. Afinal, todas as respostas ficarão armazenadas em um banco de dados que cruza os dados obtidos e as informações das vagas disponibilizadas.

Responder mal ou perder a paciência com uma etapa via chatbot já é, em si, um recorte importante que pode desclassificar candidatos de qualquer oportunidade.

Vídeo currículo

O currículo é um documento importante que conta as principais experiências, aprendizados e características profissionais. No entanto, há algum tempo as empresas têm dispensado a necessidade de acumular papéis impressos com essas informações por vários motivos, seja por uma questão sustentável ou pela dificuldade de organização.

Entre as maneiras criativas de substituir o impresso, está o vídeo currículo. Além de trazer toda a jornada de um profissional, esse formato possibilita também que os recrutadores avaliem a capacidade de comunicação verbal e maneira de se expressar do candidato.

Um bom vídeo currículo deve ter entre 30 segundos e 3 minutos, ser gravado na vertical, com bom áudio, boa iluminação, sem ruídos ao fundo e espontâneo. A ideia não é ler o currículo impresso, mas apresentar seu perfil.

Também não é preciso se preocupar em super produções ou algo do tipo. O candidato deve se concentrar em ter boa fluência, português correto e causar uma impressão positiva para o tipo de vaga oferecida.

Entrevista por vídeo

Além do vídeo currículo, as vídeo chamadas são outros recursos que estão sendo bem explorado para fazer entrevistas online. Nesse caso, a dinâmica é a mesma de uma entrevista pessoal.

Portanto, vista-se adequadamente para o perfil da vaga oferecida, prefira um local calmo de sua casa onde não seja interrompido, seja claro, evite gírias, palavrões e erros de português. Todas as dicas padrões sobre apresentação pessoal em uma entrevista tradicional também valem aqui.

A grande vantagem desse formato é não precisar se deslocar, o que gera um ganho valioso de tempo que pode servir para o candidato se preparar para a conversa.

Testes online

Testes são muito importantes para todas as vagas, não apenas para provar o conhecimento técnico do profissional, mas também seu perfil comportamental. E assim como presencialmente, quando aplicados online, trazem desafios ou questões que devem ser assinalados dentro de um determinado tempo estabelecido.

Quanto às provas de conhecimento técnico não há muito segredo: quanto melhor o resultado, mais chances de passar para a próxima fase. Estude bastante e lembre-se: recorrer ao Google ou a terceiros para responder essas questões pode ser algo prejudicial para o processo. Afinal, você verá novamente esses testes em algum momento futuro.

Por outro lado, em testes comportamentais não existe certo ou errado. Cada pessoa tem um perfil, o qual pode ser adequado ou não a uma vaga. Vale ressaltar, entretanto, que nesses momentos também podem ser avaliadas as soft skills.

Felizmente, habilidades de comunicação, facilidade de trabalhar em grupo e empatia, por exemplo, também podem ser desenvolvidas a fim de aumentar suas chances no mercado de trabalho.

Inbound Recruiting

Essa é uma ação baseada nas estratégias de Inbound Marketing, na qual os recrutadores atuam por meio da distribuição de conteúdo aos candidatos a fim de conquistar a confiança dessas pessoas e encontrar grandes talentos para suas vagas em aberto.

Então, bem como funciona na estratégia de marketing, o Inbound Recruiting, também atua como um funil. Nele, são disponibilizados conteúdos para atrair e nutrir candidatos, até que as empresas encontrem os melhores perfis para serem encaminhados aos processos seletivos.

Estar antenado às novidades sobre as principais empresas com as quais deseja trabalhar é a melhor maneira de entrar nesse fluxo de nutrição para futuras oportunidades.

Inteligência Artificial

Utilizada cada vez mais na automação de processos, a inteligência artificial atua em ferramentas que aceleram algumas etapas de recrutamento e seleção conforme informações pré-disponibilizadas.

Para tanto, os recrutadores definem o arquétipo ideal do candidato para a vaga disponível a fim de cruzar essas informações com os dados disponibilizados pelos candidatos.

Nesse caso, ao se deparar com esse tipo de recrutamento, o melhor a fazer é ser honesto em todas as informações para que você seja encaminhado à vaga perfeita conforme seu perfil e, assim, ter muito mais chances de se destacar e desenvolver.

Confira mais dicas para sua carreira neste artigo: A importância do quociente de adaptabilidade diante do novo cenário corporativo.

Encontre novas oportunidades com a Conquest One

Referência no recrutamento e seleção de profissionais de TI, a Conquest One é uma empresa de hunting e outsourcing que pode ajudar você a encontrar o trabalho ou projeto ideal na sua área.

Somos parceiros das melhores empresas de tecnologia do país e utilizamos inteligência artificial, chatbots e outras aplicações inovadoras que permitem personalizar nossos processos a fim de agilizar e levar mais eficiência às etapas de recrutamento e seleção das maiores oportunidades do mercado de TI.

Se você ainda não cadastrou seu currículo em nosso banco de dados, aproveite e faça isso agora mesmo. Existem inúmeras vagas em tecnologia à sua espera. É só conferir e se candidatar!  

Programação: 16 linguagens essenciais para conseguir um bom emprego

Programação: 16 linguagens essenciais para conseguir um bom emprego

Existem milhares de linguagens, mas algumas são mais populares. Quando uma empresa sai em busca de novos talentos em programação, eles estão procurando por pessoas que sejam familiares com linguagens e sistemas que eles já utilizam, até em linguagens mais recentes como o Apple Swift ou Google Go começam a ter efeito.

Java

Originalmente inventada em 1991 como uma linguagem para televisões inteligentes, o Java, da Oracle, é ainda a mais popular linguagem de programação do mundo. Essa posição foi solidificada pelo fato do Java ser crucial para o desenvolvimento de aplicativos Android e vários softwares de negócio.

C

Uma das mais antigas linguagens de programação ainda em uso comum, C foi criada no início de 1970. Em 1978, o legendário e ainda altamente lido manual de 800 páginas “The C Programming Language” foi impresso pela primeira vez.

Python

Essa linguagem vem de 1989 e é amada por seus fãs por ser um código facilmente lido. Diversos programadores acreditam que esta linguagem é a mais fácil para quem está começando a desenvolver. Python tem se tornada uma das “estrelas” do momento e a mais indicada de programação para inteligência artificial.

PHP

Esta linguagem para a programação de websites é incrivelmente comum. Algumas estimam que ela representa um terço da web. Grandes sites como WordPress, Facebook e Yahoo a usam. Diversos programadores, entretanto, odeiam PHP. O fundador do Stack Overflow escreveu uma vez: “PHP não é tanto uma linguagem quanto uma coleção aleatória de coisas arbitrárias, uma explosão virtual na fábrica de palavras-chave e funções.”

Visual Basic

O Visual Basic, da Microsoft, e seu sucessor Visual Basic .NET tentam tornar a programação mais fácil com elementos gráficos que deixam você mudar proporções a partir de drag and drop. É antigo, mas ainda tem seus usuários por aí.

JavaScript

Esta é uma linguagem super popular de programação primeiramente usada em apps para web. Mas não tem muito a ver com o Java tirando o nome. Javascript roda muito da web moderna, mas também captura um monte de críticas por retardar o carregamento de navegadores e algumas vezes expor os usuários a vulnerabilidades de segurança.

R

Essa é a escolha de linguagem para estatísticos e qualquer pessoa recolhendo dados de análise. Google é lembrado como um grande fã de R pelo poder que ele dá aos matemáticos.

Go

Originalmente desenhado pelo Google para criar sistemas na imensa escala necessária para alimentar o motor de busca mais movimentado no mundo, é desde então usado por desenvolvedores que valorizam a confiabilidade e integridade acima de tudo. É uma das linguagens que mais cresce rapidamente lá fora também.

Ruby

Como Python, os desenvolvedores gostam desta linguagem de 24 anos porque é fácil de ler e escrever código. Também popular é a Rails, um framework adicionável ao Ruby que torna muito fácil construir aplicativos para web. O slogan oficial da linguagem é “O melhor amigo do programador”.

Groovy

Este ramo da linguagem Java surgiu com popularidade em 2007, desenhado para tornar mais fácil e rápido a escrita de vários códigos. E como Groovy se integra facilmente com Java, conquistou programadores de grandes companhias como IBM, Google e Target.

Objective-C

A original C foi tão influente que inspirou diversos outros similares sucessores, todos inspirados na original com features de outras linguagens adicionados. Objective-C continua mais popular do que a crescente da Apple Swift, mas a Swift está ganhando rapidamente.

Perl

Originalmente desenvolvida por engenheiros da NASA em 1980, Perl se destaca pelo processamento de texto, e desenvolvedores gostam dela por ser poderosa e flexível. Foi famosamente descrita como “a fita adesiva da web”, porque é ótima para manter websites unidos, mas não é uma linguagem muito elegante.

Nomeada a partir do grande filósofo Blaise Pascal, esta linguagem foi um instrumento de código dos originais computadores Apple Macintosh. Eventualmente, Pascal se estendeu para o Object Pascal, onde é largamente utilizado para sistemas ainda hoje.

Delphi Object Pascal

Originalmente desenvolvida pela Apple em 1986 e nomeada desta forma porque ajudava programadores a conectar com databases do Oracle (The Oracle at Delphi), Delphi é vista como uma estrela em ascensão mais uma vez, como alternativa para construir apps para smartphones.

Swift

A Apple Swift tem ganhado desenvolvedores como uma forma mais fácil e rápida de construir apps para iPhone. Com fãs de grande perfil, como a IBM, a expectativa é que esta linguagem cresça ainda mais nos próximos anos.

MATLAB

Intencionalmente criada como uma linguagem de programação matemática para ajudar estudantes de universidade em álgebra avançada, é largamente usada por cientistas, engenheiros e programadores trabalhando no campo em explosão de processamento de imagem e outras aplicações de inteligência artificial.

Fonte: https://computerworld.com.br/2018/09/17/programacao-16-linguagens-essenciais-para-conseguir-um-bom-emprego/

 

10 desafios enfrentados por líderes digitais

Estudo aponta que quase metade dos executivos que acreditam se encaixar nessa categoria estão focados em impulsionar o crescimento da receita

Líderes digitais são definidos como organizações que se consideram “muito eficazes” ou “extremamente eficazez” no uso de tecnologias digitais para avançar suas estratégias de negócios. Com base nesse perfil, a 20ª edição do estudo Harvey Nash/KPMG CIO Survey identificou que quase 45% dos líderes digitais estão focados em “impulsionar o crescimento da receita”. Eles também apostam mais no desenvolvimento de produtos inovadores.

Fazer um sucesso digital é complexo: quase oito em dez CIOs consideram sua estratégia digital como moderadamente eficaz ou pior. E as estratégias digitais são ainda em sua infância, com a maioria dos investimentos focados em o “front end”, em vez de atividades operacionais mais profundas.

Ter um CDO, seja em um papel dedicado ou atuando, ajuda as organizações a terem duas vezes mais chances de ter uma estratégia digital em toda a empresa (se tiverem uma), e uma cultura de inovação  – quatro em dez dos CIOs entrevistados acreditam que sua estratégia digital falharia sem isso.

O estudo  ouviu quase 4 mil líderes de TI em 84 países para entender, entre outros pontos, como os CIOs estão se adaptando às mudanças impostas pelo digital.

Confira na lista abaixo os dez desafios elencados por aqueles que se consideram líderes digitais. Saiba mais: Como se transformar em um líder digital, segundo o Gartner 

1. Desenvolver inovações em produtos e serviços

2. Entregar de forma consistente e estável TI, em linha com a performance dos negócios

3. Impulsionar a experiência do usuário

4. Aprimorar a eficiência operacional

5. Aprimorar processos de negócios

6. Reduzir custos

7. Aprimorar a cibersegurança

8. Entregar business intelligence/analytics

9. Aprimorar a eficiência por meio da automação

10. Impulsionar o crescimento da receita

Fonte: http://cio.com.br/gestao/2018/07/23/10-desafios-enfrentados-por-lideres-digitais/